Segunda, 13 de Julho de 2020
27 99808-4347
Polícia Artistas do crime

Casal preso em Linhares: Professora conta como caiu no golpe do bilhete premiado

São excelentes artistas, disse a vítima ao detalhar como tudo funciona.

09/05/2020 09h26 Atualizada há 2 meses
Por: Redação
Casal preso em Linhares: Professora conta como caiu no golpe do bilhete premiado

Uma professora de Montanha, uma das vítimas do casal Deserval da Silva Braga, de 57 anos; e Maria Ivanete Venturin Braga, de 53 anos (Ambos têm espaço aberto caso a defesa queira se manifestar: 27 99808-4347), contou com exclusividade à nossa Redação como caiu no golpe do bilhete premiado. Ela leu a notícia da prisão dos suspeitos aqui no Site Eu Vi em Linhares, e entrou em contato para detalhar o golpe e, segundo ela, alertar para que outras pessoas não sejam vítimas. “No meu caso foi em São Mateus, nas proximidades dos bancos. Eles me seguiram se passando por  pessoas boas, pra depois dar o golpe e me levar tudo”, conta ela.

A mulher quer saber o que fazer para ter de volta as joias e o dinheiro, levados quando “caiu na lábia” dos suspeitos no início da semana (ela disse que na terça, dia 5), quando usaria o dinheiro para pagar procedimentos em um hospital onde o marido ficou internado. Confira os detalhes:

A vítima, de 60 anos, disse que Deserval “é um excelente artista”, e que se apresentou como um senhor humilde, que não sabia ler e pediu ajuda para encontrar o consultório de um veterinário. Nesse momento, surge Maria Ivanete, tão boa artista quanto o marido. E começa o golpe propriamente dito:

O homem pede que seja lido o que tem em um papel, e nesse papel contém um aviso para ele não falar para ninguém, e tomar cuidado, pois o tal veterinário iria tomar todo o dinheiro dele e repassaria apenas R$ 20 mil referentes a um bilhete premiado, com valor muito alto. Nessa altura do campeonato, o tal bilhete também é mostrado para as mulheres. “É uma ação tão perfeita, que até eu caí! Ela (a suspeita) surge muito bem arrumada, usando joias e apresenta até carteira de advogada”, contou a professora.

E prosseguido com o golpe, a mulher loira já com o tal bilhete em mãos, explica que o homem humilde está milionário. Ele, por sua vez, afirma que cada uma ganhará R$ 50 mil pela ajuda. A professora diz que não precisa, e a loira também relata que tem uma receita de R$ 12 mil e que apenas quer ajudar, mas que se ele quiser dar, ela aceita. Também simula uma ligação para um gerente bancário de nome “Eduardo”, fala que está com uma pessoa simples que ganhou um milhão e meio, e marca para os três irem ao local, ela e a vítima como testemunhas pelo fato de o novo milionário possuir apenas um cartão de poupança.

A partir daí, a professora continua como vítima de verdadeira lavagem cerebral, e acaba indo com a loira até um caixa eletrônico, saca o dinheiro, coloca em um envelope fornecido pela suspeita, aceita conselho para colocar até as joias que usava neste envelope e guardar na bolsa. Isso, enquanto o tal homem humilde aguarda onde aconteceu a abordagem.

Na sequência, o homem pede para a vítima guardar o tal bilhete que está em um saco, na bolsa da vítima, repete que tanto ela quanto a loira receberiam R$ 50 mil, depois simula passar mal, enfia a mão na bolsa da vítima, pega os pertences dele e o envelope da professora, e sai dizendo que precisa ir ao banheiro por estar com diarreia.

A loira sai para acudi-lo, fala para a professora esperar, e o casal some. “Eles me roubaram mil  Reais e um cordão de ouro com um pingente de cavalinho, uma aliança e anel. Lembro que enquanto eles me aplicavam o golpe, sempre que eu falava o nome de Jeová, eles ficavam constrangidos, meio que sem jeito. Depois que percebi o golpe, chorei muito, e pedi para Deus justiça aqui na terra. E a Polícia Civil de Linhares prendeu os dois, graças à Deus. Quero saber como faço para incluir esse golpe oficialmente para que eles fiquem mais tempo presos”, disse a professora.

Nós informamos a situação ao delegado Fabrício Lucindo Lima, e ele disse que atenderá a vítima prontamente. O casal Deserval da Silva Braga, de 57 anos; e Maria Ivanete Venturin Braga, de 53 anos (Ambos têm espaço aberto caso a defesa queira se manifestar: 27 99808-4347), conforme informamos, foi preso no Centro de Linhares, na manhã desta sexta-feira (8).

9 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias