Emoção

Vídeo: Emoção na despedida de Gabriel. Familiares e amigos pedem justiça

O adolescente foi assassinado após um dia de lazer, no interior de Linhares.

04/02/2020 22h07Atualizado há 3 semanas
Por: Redação

A comunidade de Palhal, interior de Linhares, está em clima de luto e pede justiça em prol de um adolescente de 16 anos. As leitoras Juliana Gomes e Luana Francisco, respectivamente amiga e prima do adolescente, Gabriel Rodrigues Francisco, pediram que o Site Eu Vi em Linhares mostrasse a homenagem, na verdade a última, que ele recebeu.

Biel do Grau, como era conhecido, morava na localidade acima citada, e foi assassinado no início da noite de domingo (2), após um dia de lazer com a família, na localidade de Baixo Quartel. O alvo não era ele, garantiu um amigo da vítima, e a rotina de vida que ele levava, e que nos foi passada pela prima e pela amiga, confirma isso.

No fim do velório, na segunda-feira (3), já pouco antes das 18h, no templo da Igreja Católica São Sebastião, ninguém conseguiu conter as lágrimas. Amigos do morto fizeram uma espécie de apresentação de motos, que era a paixão da vítima (veja no vídeo).

O adolescente era uma pessoa muito querida, disse a amiga: “Ele concluiu o Ensino Fundamental na escola do Baixo Quartel e iria começar a estudar no Estadual, o Ensino Médio. Como gostava de ter as coisas dele, conquistadas com o próprio suor, trabalhava na roça. Era cheio de sonhos, e teve a vida ceifada desse jeito”, comentou Juliana, que estava no momento de lazer com Biel e parentes dele.

“A mãe dele só tinha ele e uma menina mais nova. Ele era um menino muito religioso e apegado a família, era um menino alegre, estudioso, batalhador e trabalhador, ele suava para conquistar suas coisas. Tiraram a vida de um menino lindo, onde tinha um futuro lindo pela frente. Nós queremos justiça. Nesse momento de dor, agradecemos aos amigos que fizeram a homenagem para ele”, completou a prima.

A rotina do adolescente que era muito amado por todos, era simples: a vítima morava com os avôs paternos, e nas férias escolares ele passava com a mãe e a irmãzinha.

“Tudo que se pedia ele fazia sem questionar. Gabriel era um menino íntegro, sonhador, onde ele passava sempre se via com o sorriso no rosto. Não tinha vícios, não era de bagunça. Nunca teve problemas com a polícia. No domingo logo pela manhã foi para igreja com a avó, como era de costume, logo depois foi encontrar os amigos como fazia todos finais de semana, e seguiu para a lagoa onde era seu lugar de lazer com a família”, relatou a amiga.

E no dia que seria o último de sua vida, Gabriel, conforme relatou a amiga, estava extremamente feliz. “Nesse dia ele estava alegre, brincando, e sempre amoroso com todos. Essa foto (destaque acima) foi nesse dia. Quando estava retornando para casa fizeram essa crueldade com ele”, lamentou.

14comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM