Detalhes do BU

Apedrejado até a morte: Primos detidos, autoria e motivação do homicídio no Planalto

PM localizou os suspeitos minutos após o crime, no mesmo bairro.

07/01/2020 07h29Atualizado há 5 meses
Por: Redação

O Site Eu Vi em Linhares volta com mais uma manchete sobre o jovem que foi assassinado a pedradas no início da madrugada desta terça-feira (7) em Linhares, crime registrado no bairro Planalto. Dois indivíduos, que são primos, confessaram a autoria e explicaram a motivação.

No Boletim Unificado consta que policiais militares a bordo da viatura 4093, assim que receberam a informação de que dois indivíduos apedrejavam a vítima, deslocaram ao local, na  Avenida Cerejeiras, bairro Planalto. Essa via “corta” também o bairro Movelar e fica na lateral de um shopping (Confira a primeira manchete clicando aqui).

A vítima, que não portava documentos, foi encontrada caída, sem sinais vitais, e com diversas pedras próximas ao corpo. A guarnição localizou os suspeitos transitando de bicicleta pela Avenida José Francisco Carminati Bacheti, no mesmo bairro, e a dupla foi abordada e identificada como um jovem de 23 anos; e o primo dele, um homem de 34 anos. O segundo, de acordo com o relatório, teria resistido e desobedecido à abordagem, sendo necessário o uso de gás de pimenta e força moderada.

Nada de ilícito foi encontrado com os dois jovens, mas ainda de acordo com o relatório policial, perguntado sobre a autoria do crime ocorrido nas proximidades, minutos antes, o abordado de 23 anos teria confessado ter desferido os golpes com as pedras contra a cabeça da vitima e que teve como comparsa seu primo, o homem de 34 anos.

Motivação
O crime, conforme relatado pelo jovem, teria sido motivado por força emocional  quando a vítima teria sido flagrada praticando furtos pelo bairro, em diversas residências, sendo que na segunda (6) o alvo seria a residência do tio dele.

Os primos foram entregues à Polícia Civil juntamente com a bicicleta que utilizavam na fuga. um deles, ainda conforme consta no Boletim,  teria tentado danificar o compartimento de segurança da viatura, se debatendo contra o fundo do cofre, o que causou-lhe uma pequena lesão na testa. E após consulta no sistema, foi verificado diversas passagens policial, inclusive por homicídio e roubo, em desfavor dele.

Outra viatura ficou no local do crime para preservar a cena. As pedras usadas como arma para matar a vítima não foram recolhidas pelo mesmo motivo. Os procedimentos dos fatos ao que tange à Polícia Civil, seriam tomados na 16ª Delegacia Regional de Linhares (DRL).

8comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários