Enquanto trabalhavam

Pesquisadores da Renova são assaltados em Regência

Foi perto de uma lagoa, na localidade de Areal. Pertences e dinheiro foram levados.

27/01/2020 09h21Atualizado há 2 meses
Por: Redação

Dois pesquisadores e duas pesquisadoras da Renova, fundação que trata de assuntos da lama com rejeitos de minério que devastaram o Rio Doce, foram assaltados no final da tarde deste domingo (26) na localidade de Aral, Regência, litoral de Linhares.

Leu? Mulher é assaltada quando esperava ônibus no Interlagos

Os bandidos roubaram R$ 900,00 e os celulares das vítimas. Os pesquisadores acionaram a Polícia Militar e contaram que estavam fazendo pesquisas próximo a uma lagoa, na estrada de Areal, quando dois indivíduos chegaram, um de cada lado do veiculo S10, veiculo este utilizado para apoio nas pesquisas.

Um dos marginais estava armado, e enquanto ele  mirava uma garrucha de dois canos em direção às vítimas, o comparsa as saqueavam. O bandido armado trajava camisa preta e bermuda azul e o comparsa dele, que é negro,  estava trajando moletom preto e bermuda .

De um dos pesquisadores foi roubado o celular e R$ 200,00 em espécie; de uma pesquisadora foi tomado o celular e R$350,00 e da colega dela, um celular e R$70,00. Do outro pesquisador os marginais roubaram  R$280,00e o celular.

Reconhecidos
Nas diligências rápidas, a Polícia Militar, com a descrição dos bandidos em mãos, seguiram até a localidade de Areal, juntamente com uma das vítimas. Bem  próximo ao local do assalto, a guarnição viu dois indivíduos com as características mencionadas acima.

Eles ficaram apreensivos  com a aproximação da viatura e foram abordados. Na busca pessoal nada de ilícito foi encontrado, mas segundo a PM, durante a abordagem, ambos demonstraram muito nervosismo e inquietação. Eles foram reconhecidos como sendo os autores do assalto.

Questionados sobre a localização dos valores e objetos roubados, ambos incriminaram um terceiro sujeito, que é irmão de um deles. O relatório policial não diz se o dinheiro e objetos roubados foram recuperados. Os suspeitos, que por lei não podem ter nomes divulgados, tem 21 e 20 anos de idade, e o caso seguiu  na 16ª Delegacia Regional de Linhares (DRL).

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários