Terça, 11 de Maio de 2021
27 99808-4347
Polícia Começou assim:

Histórico curioso sobre Diego da Conceição, o jovem que matou a mãe durante saidinha de Natal

Ele já foi evangélico, e até pregava; trabalhou, teve relacionamento sério... confira:

29/12/2019 08h26
Por: Redação
Histórico curioso sobre Diego da Conceição, o jovem que matou a mãe durante saidinha de Natal

Um rapaz bonito, e que nos últimos anos começou a ter a fisionomia modificada pelo uso de drogas, que conheceu bem cedo. Ele já foi evangélico, trabalhou de carteira assinada em uma conceituada empresa de Linhares; já  teve relacionamento sério com uma mulher, passou por clínicas de recuperação, e possui ficha criminal de mais de um crime, o último foi matar a própria mãe.

A confissão de Diego da Conceição, 28 anos, sobre o assassinado da genitora, Teresa da Conceição, 56 anos, na noite de Natal, caso ele queira mudar a partir daqui, mostra o que pode ser o ponto final da vida que ele escolheu. “Acredito que ele pode, sim, cair na real e parar com essa vida, mas sou contra que saia da cadeia, tem que ficar o resto da vida sendo controlado, já que não existe prisão perpétua aqui no Brasil”, comentou um amigo do rapaz, que chegou a conviver com ele quando frequentava uma igreja evangélica.

Continua depois da publicidade

O vício: Foi o vício, a necessidade de saciar a vontade de usar drogas, que segundo confissão ao delegado Fabrício Lucindo Lima, levou Diego a matar a própria mãe. A mulher quis impedir que ele pegasse a televisão para vender ou permutar por drogas. E dominado pelo efeito de bebida alcoólica e drogas ilícitas, Diego a matou mediante a resistência. Agora, em mais uma manchete sobre o ocorrido que chocou a comunidade de Linhares (sobretudo moradores do bairro Aviso, onde a família do rapaz mora e é muito querida), alguns fatos sobre Diego, a partir de informações vindas de um familiar. Confira abaixo fatos curiosos sobre a vida do jovem que matou a própria mãe na saidinha de Natal:

Ainda bem novo, ele começou a dar problemas para a família. “Desde que era menor de idade tem envolvimento com drogas, e sempre trouxe problemas. A família sempre pagou dívidas para que ele não fosse morto”, contou a nossa fonte.

Continua depois da publicidade

Oração, coisas sobrenaturais, conversão e afastamento da igreja: Pessoas que acreditam no poder da fé, tentaram ajudar Diego, indo até ele para orar. E um dos que foram até ele, relatou: “Sabemos que Deus é infinitamente maior que tudo, e que se a pessoa se apega a Ele, ela vence”, disse. À época, durante os “atos de fé”, panelas teriam “voado” no ambiente onde foi feita oração com imposição de mãos. O familiar que conversou com a nossa Redação, ao falar sobre isto, disse que “pipocas vinham do teto da casa”, e que realmente aconteciam coisas sobrenaturais quando oravam em prol dele.

Por um tempo, Diego passou a frequentar uma igreja, e até pregava. Conheceu uma jovem e manteve um relacionamento sério. Mas, segundo a nossa fonte, a família nunca acreditou na verdadeira conversão. Foi quando afirmava que era evangélico, inclusive, que por conta do vício nas drogas, a mulher o abandonou.  “Ele sempre foi bom de lábia. Dizia para as mulheres que fazia Direito, e todas elas acreditavam”, disse a nossa fonte.

Aliás, sobre advogados, conforme informou a nossa fonte, a família já estava cansada de pagar os profissionais para ajudar o jovem, e deixou isso bem claro para ele. “Ele chegou a levar dois advogados na conversa, afirmando que pagaria após ele sair da cadeia, e os dois ficaram sem receber. Isso, da última vez que ele havia saído da cadeia. Só ficamos sabendo depois que esses dois advogados vieram atrás dele, porém, já estava preso de novo”, detalha.

Continua depois da publicidade

Para a nossa fonte, Diego “Se escondia atrás da igreja”, dizia que estava na igreja, mas sempre aprontava. “A igreja era só uma desculpa para dizer que havia mudado, assim como disse dessa vez que foi preso, e afirmou não queria fazer nada de errado, pois havia conhecido um pastor de Colatina, e após cumprir a pena, o ajudaria a mudar. Mudar? Olha o que ele fez!”, comentou.

Para a família, Diego só era evangélico quando estava internado em clínica de reabilitação, para onde ia por vontade própria. “Foram várias vezes, sempre fugia ou causava problemas depois de um determinado tempo, e era difícil encontrar clínica que o aceitava, por conta do histórico dele. A vida dele foi dar prejuízo para a família, com internação e dívidas de drogas”, complementou a nossa fonte. O rapaz tentou suicídio na prisão meses atrás. “Inclusive, tem marcas de cortes desse fato. A família deu toda assistência. O médico que foi levado é amigo da família”, conta a pessoa que conversou com a nossa Redação.

Continua depois da publicidade

Ainda sobre a fé, o rapaz que assassinou a própria mãe, conforme nos foi informado, mesmo afastado da igreja há mais de cinco anos, por algumas vezes que esteve preso nestes últimos anos, frequentava cultos dentro da prisão. “A família já havia desistido dele, ninguém o queria por perto, e já temíamos essa saidinha, porém, ele não tinha para onde ir, e a mãe o recebeu. Não existia relacionamento dele com Teresa e sim de Teresa com ele. Ele é uma pessoa que desperdiça qualquer ajuda que recebe, entende?”, finaliza a nossa fonte.

As fotos, exceto a enviada pela Polícia Civil e a da vítima (conseguimos com um familiar), são de perfis de Diego no Facebook. Em um deles, ele diz que é “Evangelista”, em outro ele se qualifica como profissional de representação de vendas, em todos, ele mantém fotos de cenas sobre a religião da qual se afastou, e inclui, inclusive, versículos bíblicos.

20 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias