Domingo, 25 de Outubro de 2020
27 99808-4347
Geral Raçao

Flagra de crianças comendo ração: Após notícia, ameaças, mais fome e muito amor

Saiba onde entregar o alimento para famílias carentes, caso não possa ir ao local.

19/07/2019 09h44
Por: Redação
Flagra de crianças comendo ração: Após notícia, ameaças, mais fome e muito amor

Repercutiu e foi destaque nas redes sociais em Linhares, Estado e Brasil a notícia divulgada pelo Site Eu Vi em Linhares na segunda-feira (15), dando conta de que crianças comem ração de cachorro de rua para matar a fome. Na ocasião, expomos que um voluntário havia participado de uma reunião, na semana anterior, onde integrantes de um grupo (recebemos pedido para não divulgar mais o nome do grupo) colocaram em pauta, assim que receberam dados, o que fariam para conseguir alimentos a serem levados para a família de algumas crianças, que foram vistas comendo ração de cachorro de rua, no bairro Três Barras (Leia a primeira notícia clicando aqui).

Ameaças

O voluntário disse que foram recebidas ligações e que antes de qualquer ação foi analisar a situação, pois é do conhecimento dele a existência de famílias carentes no local onde residem as crianças flagradas comendo o alimento de cachorro. "Chegamos ao local e, como em experiências anteriores, nos deparamos com pessoas extremamente carentes, mas precisávamos chegar até a família das crianças, e não fomos muito bem recebidos, pois a noticia no Site Eu Vi em Linhares havia chegado ao local. Também recebi ligações que me feriram, mas prefiro não comentar sobre esse detalhe, pois não desistirei de ajudar, e, a ligação de uma pessoa especial foi o impulso que faltava. Por fim, agora sim, temos ponto de apoio definido para coleta de alimentos para as famílias carentes de Linhares, e vamos nos apressar porque a fome não espera", disse o leitor, que voltou a pedir para não ter o nome divulgado.

A notícia de que crianças foram flagradas comendo ração de cachorro de rua em Linhares, chegou e comoveu também um grupo de advogados, que querem ajudar, e levar alimentos em um ponto de recolhimento para que cheguem à família das crianças. O mesmo aconteceu com outros grupos de profissionais liberais, todos comovidos com a situação. "As pessoas pensam que cenas assim a gente vê somente nessas fotos que viram notícias no mundo, e que depois se esquece, e pronto. Mas aqui, em Linhares, foi comovente ver as pessoas querendo ajudar. isso nos incentiva, e agora, após alguns transtornos, passamos a contar com a ajuda de uma pessoa, que logo conseguiu um ponto para quem quer ajudar, realizar a entrega dos alimentos, e, de lá, montar cestas básicas para levarmos às famílias", anuncia o leitor.

Nós conseguimos o contato da pessoa mencionada acima, mas, assim como o leitor, ela também pensa que "quem ajuda não precisa aparecer, o que deve aparecer são os problemas para que o próximo tenha acesso, pelo menos, ao alimento, e que este não seja ração de cachorro de rua". As palavras foram acrescidas de informações que vêm de encontro ao que disse o leitor: "Chocou ver a notícia (das crianças comendo ração de cachorro), não é? E quando nem ração as crianças encontram para comer? Nós, que lidamos com atos voluntários em prol de famílias carentes, sabemos que é verdade, e que só nos resta ajudar e buscar ajuda de quem também quer dividir o que tem para que crianças tenham o que comer, todos os dias, não apenas uma cesta básica e depois deixar à mercê da própria sorte, de novo", expôs a voluntária.

Quando postamos a notícia, nós tivemos acesso a nome e profissão de quem flagrou a triste cena, seguiu as crianças, e depois ajudou, mas que por motivo de força maior, teve que interromper a ajuda. E após a publicação da notícia, muitos foram os que nos procuraram e foram orientados a telefonar para os números de contato expostos. Contudo, entre os que entraram em contato, uma pessoa pediu para que um dos números fosse retirado, sendo prontamente atendida. No decorrer do dia, o próprio voluntário relatou que precisava de logística, e encontrar um ponto fixo para a entrega dos alimentos. mas, diante de imprevistos enfrentados, outra pessoa entrou em cena, ou seja a que pediu para não ter nada de identificação divulgado. Ontem (18) postamos a informação de que um grupo de membros de uma igreja esteve no local e entregou 200kg de alimentos, e um dos membros disse que viu tudo que foi noticiado. Depois que ler esta terceira notícia, veja fotos e confira esta manchete clicando aqui.

Saiba como ajudar e local do ponto de entrega

Assim que surgiu a necessidade de encontrar um ponto comercial viável e bem centralizado para que as pessoas entreguem os alimentos, a nova voluntária nos procurou e disse que não somente famílias das proximidades do Rio Pequeno, mas de outras localidades de Linhares, necessitam de ajuda para ter o comer, ou completar o que falta, sobretudo para crianças. E, assim, a voluntária e o leitor que nos deu as primeiras informações sobre o fato, conseguiram montar uma espécie de "força-tarefa", com alguns pontos para que as pessoas possam entregar os alimentos, não apenas para a família das crianças flagradas comendo ração, mas para as demais que necessitam de ajuda.

Também foi criado um grupo de WharsApp, o "Linhares Solidário", para que as informações cheguem mais rapidamente de maneira simultâneas aos que querem arregaçar as mangas e ajudar. E quanto aos espaços físicos, no Centro de Linhares você pode levar os alimentos até a Sorveteria Sabor Azul, na Avenida Vitória, 1211. O horário de funcionamento é de segunda a domingo, de 10h as 22h30. Também pode levar às duas lojas da Man Store, na Avenida Nogueira da Gama, 1630, e na Avenida Governador Santos Neves, 1090. E tem mais gente que que cedeu espaço para a força tarefa receber alimentos para quem tem fome em Linhares: No Interlagos 2, na Avenida Padre Manoel da Nóbrega, 2.533 (Procurar por Célia). "Os alimentos serão destinados às famílias que estejam passando por alguma necessidade financeira no Município de Linhares, e a prioridade será famílias com crianças. Um dos nosso voluntários vai até a residencia para saber se realmente estão precisando. Gostaria de agradecer o apoio dos Órgãos públicos de Linhares, e também a Pastoral da Criança, às lojas que abriram suas portas para receber os alimentos e aos voluntários amigos que estão disposto a tirar um momento do seu tempo por esta causa. Lembrando que nosso trabalho é continuo, e que às doações poderão ser feitas quando quiserem", concluiu o voluntário.

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias