Quarta, 20 de Outubro de 2021
27 99808-4347
Geral Sofrimento de animal

Máquina recolhe égua que agonizava em Bebedouro. “Será que viveu?”, pergunta moradora

Animal ficou agonizando mais de 1 semana, conforme denúncia que chegou a nossa Redação.

02/10/2021 09h12 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação
Máquina recolhe égua que agonizava em Bebedouro. “Será que viveu?”, pergunta moradora

O desfecho do caso da égua que estava há dias agonizando em uma área de pasto as margens da Rua José Joaquim dos Santos, Bebedouro. A denúncia chegou a nossa Redação no início da manhã desta sexta-feira (1º), e a moradora que nos procurou até chorou quando pediu ajuda por presenciar o sofrimento do animal.

Clique aqui e siga o Eu Vi em Linhares no Instagram

Continua depois da publicidade

Ao relatar o fato, a leitora disse que a população colocava água e capim, mas a cada dia a égua ficava mais fraca, acrescentou que os urubus estavam comendo a égua viva. A mulher explicou que não conseguiu contato com o Zoonoses, cujas ligações não eram atendidas.

Outro morador que também nos procurou, disse que o dono da égua mora no bairro, e especificou que há 15 dias ele teria levado o animal para pastar. “Quando ele trouxe ela para cá, ela andava e estava até forte, mas ela foi decaindo ao decorrer do tempo. Deveria estar doente já. Os moradores temem que essa égua morra aqui, e como ninguém fez nada até agora, depois de morta é que não farão mesmo”, disse ele.

Continua depois da publicidade

No Centro de Controle de Zoonoses nós fomos informados que o caso era de conhecimento do setor, mas que este não tem responsabilidade com essa situação pois não estava, segundo quem nos atendeu, dentro das endemias. A pessoa nos informou ainda para entrarmos em contato com o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo, Idaf, onde a nossa ligação não foi atendida.

Mas, o que aconteceu com a égua? “Cerca de 40 minutos após a notícia viralizar, uma máquina de material de construção veio aqui e a recolheu. Será que ela ainda sobreviveu? Para onde será que a levaram?”, pergunta a mulher.

Nós não conseguimos a resposta, pois a mulher não citou quem é o responsável pela tal máquina e também não nos informou algum contato para que pudéssemos buscar a resposta. Abaixo, o vídeo que recebemos junto com a denúncia:

Continua depois da publicidade

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias