Sábado, 24 de Julho de 2021
27 99808-4347
Polícia Detalhes do fato

Crime em Sooretama: Detido diz que lutou com Alexandre, ex diz que escondeu arma do crime

Áudio de ligação de 11 minutos que seria de vozes dos rivais, viraliza nas redes sociais.

14/06/2021 17h43 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
Crime em Sooretama: Detido diz que lutou com Alexandre, ex diz que escondeu arma do crime

Foi liberado às 13h desta segunda-feira (14) no Serviço Médico Legal de Linhares (SML), para velório na Capela Mortuária do Centro, o corpo do comerciante Alexandre Heitz Nascimento, 38 anos, morto a facadas em Sooretama na manhã desta segunda-feira (14).

O velório segue até a manhã desta terça (15), e a vítima, conforme já informamos, foi assassinada na localidade de Alegre, interior de Sooretama. Uma mulher que é advogada e ex-namorada da vítima, foi conduzida para a 16ª Delegacia Regional de Linhares (DRL), com possível remoção para um presídio feminino do Estado, conforme declarou a Polícia Civil. O atual namorado dela, Paulo Henrique Lourete, 32 anos, é apontado como suspeito. Ferido no tendão do calcanhar do pé esquerdo na hora do crime, foi levado para o Hospital Geral de Linhares (HGL) e ficou sob escolta da Polícia Militar.

Continua depois da publicidade

Versão detido – No relatório policial sobre o crime, consta que pouco antes das 8h desta segunda-feira (14) a Polícia Militar foi chamada ao Pronto Atendimento no Centro de Sooretama, onde Paulo Henrique havia dado entrada esfaqueado. Ele relatou à guarnição que havia entrado em luta corporal com Alexandre no quintal de sua residência.

O suspeito ainda acrescentou que estaria defendendo ele e a namorada das agressões por parte de Alexandre. Ainda de acordo com o homem, ele usou uma faca que lhe pertencia e que durante a luta corporal ambos saíram feridos. Paulo Henrique contou ainda que foi socorrido pela namorada e levado ao PA a bordo do seu veículo Siena branco, quanto Alexandre teria ficado na rua em frente à sua casa, agonizando.

Continua depois da publicidade

Simultaneamente outra guarnição da Polícia Militar constatou que Alexandre já estava sem vida em frente ao quintal da casa de seu oponente. A vítima levou quatro golpes de faca na barriga.

Advogada algemada – Ainda de acordo com o relatório policial, a advogada foi encontrada sozinha no interior da residência, emocionalmente agitada, e foi algemada para sua própria segurança. Posteriormente, já mais calma, ainda de acordo com o relatório, ela teria dado a mesma versão do namorado, e acrescentou que o ex não aceitava o fim do relacionamento.

Sobre a arma do crime, cita o boletim que trata-se de uma faca tipo peixeira de cabo de madeira e com uma lâmina de 23 centímetros. A arma foi localizada escondida em um amontoado de cinzas (foto acima) em frente a um veículo Etios Sedan de cor cinza usado pela vítima. O automóvel estava dentro do quintal da casa onde ocorreu o fato. Cita também o boletim, que a arma teria sido escondida pela advogada e que esta teria admitido o ato a um 3º Sargento, embora tivesse afirmado não saber o motivo da ação. A mulher foi conduzida até a delegacia no banco traseiro da viatura.

Continua depois da publicidade

 

O relatório destaca que a lesão sofrida por Paulo Henrique foi grave, e que ele foi levado para o Centro Cirúrgico do HGL. Já sobre os dois veículos citados acima, ambos foram liberados após perícia.

Continua depois da publicidade

Antes de concluir o relatório, a polícia cita que horas antes de acontecer o homicídio, havia sido gerado outro Boletim envolvendo a casal e a vítima. Consta ainda que foram apreendidos além da arma do crime, aparelhos telefônicos, R$ 302,00 em dinheiro e um pino de cocaína.

Telefonema comprometedor gravado antes do crime – Um áudio que mostra um diálogo entre duas vozes masculinas, supostamente da vítima e do detido pouco antes do crime, traz uma calorosa discussão. A voz que seria a da vítima cita o nome da advogada, e pede que sejam devolvidos um aparelho de telefone celular, um perfume e um cartão.

A voz que seria a do atual namorado da advogada, faz graves ameaças contra a vítima. “Seu dinheiro não faz o que eu faço, seu dinheiro não tem o poder que eu tenho” e também cita “amanhã vou beber seu sangue”, e “meu vício é matar”. O áudio da ligação tem exatos 11 minutos, e também fala de consumo de drogas, desmanche de uma moto Biz, entre outros momentos. Tudo foi enviado para a Polícia Civil.

11 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias