Domingo, 28 de Novembro de 2021
27 99808-4347
Geral Radicalizaram

Só voltaremos ao trabalho com dinheiro na conta, diz funcionária da limpeza do HGL e UPA Infantil

Eles cruzaram os braços na manhã desta quinta (15).

15/04/2021 10h03 Atualizada há 7 meses
Por: Redação
Só voltaremos ao trabalho com dinheiro na conta, diz funcionária da limpeza do HGL e UPA Infantil

Assim como anunciaram nesta quarta-feira (14), auxiliares de serviços gerais que atuam no Hospital Geral de Linhares (HGL) e Upa Infantil, cruzaram os braços e foram para a frente do hospital. “A empresa, de acordo com o sindicato que chegou aqui agora (às 9h40), disse que em 48 horas o ticket (alimentação) estará na nossa conta. Mas nós não aceitamos não. Só voltaremos ao trabalho quando esse dinheiro realmente entrar”, disse uma mulher que estava no grupo de manifestantes.

Os profissionais, conforme informamos na primeira manchete sobre a paralização, prestam o serviço através de uma empresa contratada pela Prefeitura de Linhares, e alegam que nas unidades citadas não tem sequer saco plástico especifico para lixo contaminado.

Continua depois da publicidade

O Sindilimpe, que é o Sindicato da categoria, através de Madalena Garcia, da Diretoria, disse que o 13º salário dos auxiliares de serviços gerais foi dividido em 3 vezes, e que a última parcela está atrasada, além do ticket-alimentação, também dividido e que está com atraso. Também confirmou que falta materiais de limpeza necessários para execução dos serviços.

O salário de um servidor do setor de limpeza, conforme nos informou o Sindicato, é R$ 1.185,70, bruto, e o ticket-alimentação e de R$ 359,70 para quem trabalha 44 horas por semana.

Continua depois da publicidade

Em nota, a Prefeitura de Linhares, que contratou a empresa, disse: A Prefeitura de Linhares respondeu o e-mail, e a nota diz: “A Secretaria Municipal de Saúde informa que os pagamentos à empresa prestadora de serviços de Limpeza para o HGL, a M. Quintão Consultoria & Serviços Hospitalares Ltda, estão rigorosamente em dia e que notificou a empresa sobre a qualidade dos serviços executados pela prestadora de serviço. O departamento jurídico da Secretaria acompanha o caso e estabeleceu o prazo à empresa de até quinta-feira (15) para a efetivação dos pagamentos aos servidores terceirizados e, caso o mesmo não ocorra, tomará as medidas judiciais cabíveis.”

A empresa, através do departamento Jurídico, disse: “Quanto a informação de paralisação no HGL, esclarecemos que a parcela que falta do 13º será creditado nas contas dos colaboradores até a data de 15/04/2021.

Quanto ao ticket alimentação, conforme acordo firmado com o Sindilimpe, foi feito a recarga do mês de abril e pagamento da metade do ticket do mês de fevereiro, porém, devido à pandemia da COVID-19, a empresa responsável pelo benefício não conseguiu confeccionar todos os cartões em tempo hábil, por falta de matéria prima, e se comprometeu a entregar todos os cartões entre os dias 16/04/2021 e 17/04/2021, diretamente ao colaborador em seu local de trabalho”.

Continua depois da publicidade

Sobre a falta de material, a resposta foi esta: “Quanto a falta de material, tal fato não existe, mas, devido a abertura de varia leitos, é necessário um tempo para a disponibilização dos materiais para atendimento dessas novas áreas, o que ocorre de forma imediata quando somos notificados sobre a ampliação. Nós colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizer necessário".

Nesta manhã de quinta-feira (15) voltamos a entrar em contato com o Sindicato e com o representante da empresa. Até às 10h03 ainda não havíamos recebido retorno. Estamos aguardando, e voltaremos com a atualização quando responderem a demanda.

Continua depois da publicidade
9 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias