Terça, 02 de Março de 2021
27 99808-4347
Geral Pós do Aviso

Pó do Aviso: Muito sofrimento, diz morador sobre Avenida que alaga há décadas

Ele nos enviou vídeo, e disse que a via já foi alvo de obras, mas...

20/02/2021 06h18 Atualizada há 1 semana
Por: Redação
Pó do Aviso: Muito sofrimento, diz morador sobre Avenida que alaga há décadas

O fim de semana chuvoso é motivo para acender o clima de revolta entre os moradores da Avenida Cachoeiro de Itapemirim, na parte do bairro Aviso conhecida como Pó do Aviso. Por volta das 16h30 desta sexta-feira (19), o leitor João Luiz Gomes, o Luiz do Denis, fez o vídeo em destaque abaixo.

Leia também - Chuva: A água tomou conta (de novo) no Pó do Shell, declara leitor. Vídeo:

Ao nos enviar as imagens, o leitor disse que a via já foi cenário de obras. “Vieram aqui, já colocaram manilhas maiores, mas não valeu de nada! Há três décadas que moro aqui, e o mesmo problema existe nesses 30 anos! Não precisa ser muita chuva, pois, pouca chuva já é motivo de sofrimentos, de muito sofrimento para todos nós aqui”, disse ele.

E João Luiz prosseguiu: “Poxa vida, providencias têm que ser tomadas verdadeiramente para sanar de uma vez este transtorno”. Confira o vídeo que ele nos enviou:

No site da prefeitura de Linhares, a informação é que a Defesa Civil Municipal emitiu um boletim nesta sexta-feira (19), tem previsão de chuva mais frequente ao longo do dia neste sábado (20). O acumulado de chuva previsto é de 25 milímetros. Já no domingo (21), as precipitações previstas acumuladas são de 13 milímetros, com ventos podendo atingir 12 km/h. Por isso, a população deve ficar atenta.

Depois das informações acima, a publicação divulga o texto padrão sempre que expõe o assunto: “Em caso de situação de perigo iminente, recomenda-se entrar em contato com a Defesa Civil através dos telefones: 153 (Guarda Civil Municipal), 193 (Corpo de Bombeiros), 99983 5661 (Plantão 24 horas) ou 3372 1829 (Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Linhares).

“O atendimento da Defesa Civil Municipal é voltado, principalmente, às famílias em situação de risco devido à possível ocorrência de desastres ambientais, como deslizamento de barreiras, escorregamento de terra, entre outros. Em situações de emergência ou calamidade, o órgão atua na retirada das pessoas da área atingida, proporcionando-lhes segurança e assistência necessária.”

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias