Sexta, 22 de Janeiro de 2021
27 99808-4347
Geral Desabou!

Rio Pequeno: Casa desaba no Centro de Linhares

Foi pouco depois das 2h da madrugada desta quarta-feira (4).

04/11/2020 08h44 Atualizada há 3 meses
Por: Redação
Rio Pequeno: Casa desaba no Centro de Linhares

Uma casa localizada às margens do Rio Pequeno, no Centro de Linhares, desabou na madrugada desta quarta-feira (4).

O imóvel estava desocupado há quase 3 anos, e nessa madrugada desabou a parte onde ficavam a cozinha, a sala e o banheiro e dois quartos que ficavam no segundo pavimento, conforme informou um morador ribeirinho (da parte de cima da rua) ao nos enviar as fotos.

As intervenções no Rio Pequeno desde o problema que surgiu com rompimento da barragem em Mariana, Minas Gerais, acabaram alterando o nível do Rio Pequeno. Com isso, quase todos os moradores foram “expulsos”, e dependem de ações vindas através da Fundação Renova (Clique aqui e saiba as últimas sobre as indenizações). “Muitas casas estão no mesmo risco, infelizmente. O bom é que ninguém saiu ferido”, disse o leitor, que fez as fotos às 2h30 da madrugada.

O dono do imóvel em questão, conforme nos informou o leitor, foi avisado sobre o ocorrido, e compareceu ao local para ver de perto o local onde morou por anos.

No início da manhã desta quarta, ele fez as fotos abaixo, já com dia claro. Veja mais detalhes nas imagens:

Posicionament0 da Fundação Renova: A Fundação Renova informa que a residência estava interditada pela Defesa Civil municipal desde 2019. "Não havia ninguém no local, pois a família já havia sido acolhida em moradia provisória custeada pela Fundação Renova. O proprietário do imóvel foi informado do ocorrido. A Defesa Civil de Linhares foi acionada pela Fundação Renova".  
Famílias: A Fundação Renova informa que, das 48 famílias que residiam na avenida Beira Rio, 7 permanecem no local e 46 recebem compensação financeira. "A Defesa Civil de Linhares interditou 7 imóveis da Beira Rio, mas três famílias se recusaram a sair desses imóveis interditados. As famílias que deixaram provisoriamente suas residências na avenida Beira Rio estão acolhidas em moradia provisória ou recebem compensação financeira pela Fundação Renova, que aguarda os encaminhamentos necessários que serão determinados pelo Juízo da 12ª Vara Federal de Belo Horizonte (MG)", concluiu a nota.
7 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias