Segunda, 28 de Setembro de 2020
27 99808-4347
Geral Muito triste

Netos se desesperam no adeus à avó vítima da Covid-19 em Linhares

Nem saía de casa. Pode ter sido alguma coisa ou alguém que não apresentou sintomas, diz neto ao deduzir a forma do contágio.

21/08/2020 06h51 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
Netos se desesperam no adeus à avó vítima da Covid-19 em Linhares

“Não tô acreditando que a senhora me deixou”, lamenta  Bruna Pelisson dos Reis, neta de Divina Rizo Pelisson, que se foi na tarde desta quinta-feira (20) quando lutava contra a Covid-19 no Hospital Rio Doce.

Aos 74 anos, dona Divina, como era chamada, conforme informou outro neto, o leitor Juliano Helmer Pelisson, morava no bairro José Rodrigues Maciel, na Rua Nova Venécia, 203, onde o adeus final se dá através de um carro funeral com o corpo dentro de um caixão lacrado. “Que triste não poder despedir dela”, lamenta Juliano.

Perguntamos se a avó era precavida sobre os cuidados sobre o contágio da Covid-19, e Juliano respondeu: “Era sim, nem saía de casa, não sei como ela pegou a doença. Pode ter sido alguma coisa ou alguém que não apresentou sintomas”, deduziu.

Dona Divina começou sentir os sintomas há duas semanas, e foi internada terça-feira (18) à noite. Na noite do dia seguinte ela piorou e foi para a UTI. Com problemas no pulmão e pressão alta, a boa senhora não resistiu e faleceu ontem (20) às 16h.

Juliano disse que o carro com o caixão lacrado ficou de passar em frente a casa da avó às 8h desta sexta (21). Ela deixa seis filhos, 17 netos e 4 bisnetos,  e é a 93ª vítima fatal da Covid-19.

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias