Capotamento

Eram últimos suspiros e não faltou socorro, diz enfermeira sobre morte de Degmar

Uma leitora que chegou na hora, declarou: Foi a pior virada de ano para mim, vi morrer e não poder fazer nada. Confira detalhes do velório:

01/01/2020 08h14Atualizado há 2 semanas
Por: Redação

Pessoas que prestaram socorro nos últimos minutos de vida da cabeleireira Degmar Oliveira Rebello, a Deg, vítima fatal de acidente de trânsito na Estrada do Pontal, relataram ao Site Eu Vi em Linhares como tudo aconteceu. Entre os que conversaram com a nossa Redação, está a enfermeira Regiane Calefe Loureiro, que chefiava a equipe que chegou na ambulância.

Clique aqui e confira a primeira manchete sobre o acidente

Deg voltada do balneário de Pontal do Ipiranga, e dirigia um carro de passeio que capotou pouco antes da virada e queima de fogos. Regiane, enfermeira responsável pelo plantão da noite, disse que a cabeleireira, na verdade, dava seus últimos suspiros. “Foi removida para a ambulância rapidamente, onde foi iniciado massagem cardíaca e suporte com oxigênio. O atendimento foi dado rápido e correto pelos profissionais de saúde. Mas, infelizmente, foi constatado óbito ainda a caminho do hospital devido a gravidade dos ferimentos”, disse ela.

Nós também conversamos com a leitora Sandrinha Sacramento, moradora do bairro Aviso, e ela disse que chegou ao local assim que o carro capotou: “O carro ficou de lado, ela estava com o rosto no chão, a metade do corpo para fora do carro, as pernas presas entre o volante e o banco do motorista”, contou, e prosseguiu:

“Eu que a retirei de dentro do carro, pois o carro ia virar em cima dela. Os homens que pararam para dar socorro seguraram o carro até que eu a retirasse. Depois eles jogaram o carro para o outro lado. Quando eu procurei o batimento pelo pulso, já não tinha mais, ela não estava respirando, e sim agonizando”, contou a leitora, que continuou com os detalhes:

“Ela perdeu muito sangue, foi tudo muito rápido, coisa de menos de 2 minutos. Não tinha mais o que fazer, por isso que o socorro não colocou aparelho nela, ela já não tinha mais vida. Muito triste o que aconteceu, foi a pior virada de ano para mim, ver uma pessoa morrendo na minha frente e eu não poder fazer nada”, concluiu a leitora.

O corpo de Deg seria levado para o Serviço Médico Legal (SML) local neste início de manhã do 1º dia de 2020. Um irmão dela faria o reconhecimento, e em seguida, a Funerária Recanto da Paz faria o ornamento para levar à Capela Mortuária do BNH, em frente ao Cemitério São José, onde ocorrerá o sepultamento às 16h desta quarta-feira (1º).

9comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias