Reduziu?

Reajuste cai para 27,6%, diz nota sobre salários dos vereadores de Linhares

Nota foi divulgada nessa segunda-feira (18).

18/11/2019 15h44Atualizado há 2 meses
Por: Redação

A Câmara Municipal de Linhares divulgou uma nota nessa segunda-feira (18), declarando que torna nulo o Projeto de Lei que aumentou em 78% os salários dos vereadores, e que o reajuste válido para a próximo legislatura será proposta em 27,6%. O Site Eu Vi em Linhares publicou hoje de manhã opinião de diversos leitores sobre o assunto. A Agora segue a nota à imprensa sobre o novo reajuste. Confira a íntegra da nota abaixo:

“A Câmara Municipal de Linhares reafirma a legalidade e legitimidade do Projeto de Lei nº 4.521/2019, que fixa o subsídio dos Vereadores para a próxima legislatura, em 2021.

No entanto, sensível às manifestações populares, após ouvir os principais segmentos da sociedade e consciente de seu papel perante a comunidade linharense, a Câmara Municipal, por meio de seus membros, decidiu tornar sem efeito o referido Projeto de Lei, e apresentar nova proposição para discussão e deliberação do Plenário da Câmara.

O novo projeto renuncia à recomposição dos últimos 11 (onze) anos de perda inflacionária, em torno de 78%, e passa a recompor o valor do subsídio diante da inflação acumulada nos últimos 05 (cinco) anos, o que corresponde ao percentual de 27,6% (vinte e sete vírgula seis por cento), uma média de 5,5% ao ano.

Desta forma, o novo Projeto de Lei fixa o valor do subsídio aos vereadores do Município em R$ 7.900,84 (sete mil, novecentos reais, oitenta e quatro centavos) a partir de 2021.

A Câmara Municipal de Linhares, mais uma vez reafirma seu compromisso com a transparência de seus atos e com a população de Linhares, e convida a todos para a Sessão Ordinária desta segunda-feira, dia 18 de novembro. Ricardo Bonomo Vasconcelos – Presidente da Câmara Municipal de Linhares.

 

10comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias