Sábado, 24 de Julho de 2021
27 99808-4347
Polícia Mica Fubica

Era baile do Mandela, isso sim. Mas PM resolveu tudo após a denúncia, diz morador de Regência

Funk pesadão não foi permitido na penúltima noite do Mica Fubica

17/11/2019 10h55 Atualizada há 2 anos
Por: Redação
Era baile do Mandela, isso sim. Mas PM resolveu tudo após a denúncia, diz morador de Regência

Foram muitos os agradecimentos por parte de comerciantes de Regência, na manhã desse domingo (17). Eles que viram da Edição 2019 do Mica Fubica a oportunidade de ganhar um extra com a venda de produtos na Praça Caboclo Bernardo, onde parte o Trio Elétrico que dá nome ao evento, e retorna após passar pelas ruas da Vila, querem apenas "som descente" para animar a festa. Os agradecimentos se deram após a publicação de que adolescentes estavam consumindo maconha e bebida alcoólica entre outras drogas, além de protagonizarem cenas eróticas ao som de funk conhecido como pancadão (Confira aqui). A denúncia chegou a nossa Redação na manhã de ontem (16).

Na noite de sexta-feira (15), segundo dia do evento que se encerra nesse domingo (17), a situação ficou complicada na praça da festa, e na manhã seguinte recebemos detalhes do problema que começava com o término da apresentação do Trio Fubica. Uma moradora e comerciante comparou a praça com Sodoma e Gomorra, e disse que tinha que ver e ouvir tudo porque precisava vender, mas que as pessoas de bem se retiravam pelo fato de ficarem constrangidas com o que eram obrigadas a ouvir e presenciar.

Continua depois da publicidade

Após a publicação do fato no Site Eu Vi em Linhares, a expectativa ficou por conta da noite de ontem (16). Um dos que se manifestaram para agradecer, disse que na sexta-feira "o que houve foi um baile do Mandela", e que na noite de sábado foi diferente, pois a Polícia Militar resolveu o problema. Abaixo, detalhes da comerciante que pediu ajuda ao Site Eu Vi em Linhares:

Sobre a noite de ontem (16), ela disse: "A meia-noite e meia o Fubica, que estava lindo, acabou. Quando foi 1 hora da madrugada começou um som no meio da praça. Aí, muitos foram embora, pois estavam com crianças para ouvir aquela baixaria. Foi então que a Polícia Militar chegou e mandou parar com aquela letra. Foi obedecido, mas a PM foi embora, e chegaram mais carros de som pocando com funk. A PM voltou e reduziram o volume na hora, depois teve outra caixa de som gigante, aí encostou a viatura e eles trocaram a música e deixaram música de todo tipo, com cara de carnaval, mas não aquelas letras horríveis", detalha a comerciante.

Continua depois da publicidade

Outros comerciantes agradeceram pela divulgação e pediram que a paz reine na Vila quando aconteça programação de eventos assim, sem problemas como os registrados na noite de sexta-feira (15).

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias