Sexta, 04 de Dezembro de 2020
27 99808-4347
Polícia Kauã

Morte de Kauã e Joaquim: Georgeval vai a júri popular e Juliana é absolvida

O pastor George, como era conhecido, nunca confessou o crime

02/05/2019 16h37
Por: Redação
Morte de Kauã e Joaquim: Georgeval vai a júri popular e Juliana é absolvida

Mais um capítulo da triste novela da vida real (e de terror) que tem um casal e dois irmãos como protagonistas: Os irmãos Kauã Sales, de 6 anos, e Joaquim Alves, de 3 anos; a mãe deles, Juliana Sales; e o pai de Joaquim e padrasto de Kauã, Georgeval Alves, conhecido como Pastor George. As crianças foram carbonizadas após, segundo a justiça, serem estupradas e espancadas por Georgeval.

De acordo com decisão publicada nesta quinta-feira (2), o juiz André Bijos Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares, absolveu Juliana dos crimes, na forma omissiva, de homicídio duplamente qualificado e estupro de vulneráveis, e do crime de fraude processual.

Assim, Juliana Sales, que respondia pelos crimes em liberdade desde o dia 30 de janeiro do corrente ano, não vai a júri popular.

O juiz considerou que  Juliana Sales não estava em Linhares na madrugada do dia 21 de abril do ano passado, quando as crianças foram mortas, e que não nos autos do processos não há provas cabais para convencer o magistrado sobre a omissão.

Gerogeval

Já Georgeval Alves, que nunca confessou o crime, vai ter que encarar os jurados, para responder pelo crime de duplo homicídio qualificado, estupro de vulnerável e tortura. O juiz também absolveu Georgeval do crime de fraude processual.

9 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias