Terça, 19 de Janeiro de 2021
27 99808-4347
Polícia Juliana

Pastora Juliana estaria em Linhares, afirma morador do Interlagos

Ela foi solta na noite anterior, por determinação da justiça.

31/01/2019 12h37
Por: Redação
Pastora Juliana estaria em Linhares, afirma morador do Interlagos

A pastora Juliana Sales, mãe dos irmãos Joaquim Alves Salles, de 3 anos, e Kauã Salles Butkovsky, de 6, mortos em um incêndio na residência onde moravam, no Centro de Linhares, teria chegado de madrugada ao município após deixar o Centro Prisional Feminino de Cariacica.

Juliana foi solta na noite desta quarta-feira (30), respaldada por alvará de soltura expedido pela justiça.

Pouco antes do meio-dia desta quinta-feira (31), nossa Redação recebeu a informação dando conta de que Juliana está em Linhares, mais precisamente na casa de parentes, no bairro Interlagos. "Ela chegou de madrugada, está almoçando neste momento", disse a fonte, que é ligada à família.

Nossa reportagem não conseguiu contato com a família, e abre espaço caso esta queira se manifestar.

Os filhos da pastora morreram no dia 21 de abril do ano passado, durante incêndio quando o pai de Joaquim e padrasto de Kauã, o também pastor Georgeval Alves Gonçalves, de 36 anos, marido dela, era o único ocupante do imóvel.

Leia também - Pastor Georgeval é hostilizado ao deixar delegacia algemado

Georgeval foi preso uma semana depois do fato, e dias após a prisão dele foi a vez de Juliana parar atrás das grades. Ele e a esposa são acusados de homicídio qualificado, estupro de vulneráveis e fraude processual, sendo que ele ainda responde por tortura. Juliana, de acordo com o juiz, teria sido omissa, e sabia que as crianças eram abusadas pelo marido.

Segundo as apurações, as crianças foram estupradas, espancadas e queimadas ainda vivas.

A defesa tem espaço aberto caso queira se manifestar.

15 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias