Terça, 22 de Setembro de 2020
27 99808-4347
Polícia 2019

2019: Será? Fim de visitas íntimas à presos, saidinhas e redução na maioridade penal no Brasil

... E tem, também, o porte de armas.

24/12/2018 09h14
Por: Redação
2019: Será? Fim de visitas íntimas à presos, saidinhas e redução na maioridade penal no Brasil

O ex-juiz Sérgio Moro — exonerado na tarde de 16 do mês em curso, é o assunto do momento nas redes sociais quando o assunto são presos ou quem tem aprontado de tudo para acabar atrás das grades.

Anunciado por Jair Messias Bolsonaro como Ministro da Justiça, Moro tem fotos postadas por internautas nas redes sociais, com legendas sobre temas polêmicos e voltados para as pessoas que optam pelo mundo do crime.

Ao comentar alguns desses temas polêmicos em entrevista concedida à IstoÉ, o ex-juiz - que passou a ser conhecido após atuar nos andamentos de esquemas de corrupção e determinar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, falou sobre a possibilidade de acabar, por exemplo, com as visitas íntimas a presos.

Ele também comentou sobre e a redução na maioridade penal e, ainda sobre as pessoas já encarcerada, o Ministro anuncia enrijecer o sistema, e outro de seus atos será acabar com as 'saidinhas', além de extinguir a progressão de pena para membros comprovados de facções criminosas.

Redução na maioridade penal

Se para o presidente eleito, a medida relativa à maioridade penal para 16 anos deve ser aplicada para todos os crimes, Moro diverge e acredita que apenas para crimes graves deve valer os "acima de 16 anos". Ele deixa claro, contudo, que quando fala em crimes graves, refere-se a crimes com resultado de morte ou lesão corporal gravíssima, os quais denominou de "Crimes de sangue".

Porte de arma

E vem mais polêmica, mas neste ponto Moro e Bolsonaro pensam quase iguais: O porte de armas.

Moro diz que "É algo bem diferente de autorizar as pessoas a saírem armadas nas ruas. Por outro lado, não estamos falando em autorizar porte em casa de armas automáticas, de fuzis. É uma situação diferente da que acontece nos Estados Unidos".

E você, o que pensa dessa polêmica toda?

8 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias