Terça, 19 de Janeiro de 2021
27 99808-4347
Polícia Operação Monticello

Prisão de Jefim: Operação Monticello repercute em Linhares

Participaram da operação 34 policiais militares com apoio de 11 viaturas. Foram apreendidos 28 quilos de maconha, duas armas e uma moto usada pelos traficantes.

02/11/2018 06h58
Por: Redação
Prisão de Jefim: Operação Monticello repercute em Linhares

A prisão de Jefferson Ramos dos Passos, 24 anos, o Jeffim, nesta quinta-feira (1º), durante a Operação Monticello, repercute em Linhares.

De acordo com o Ministério Público, ele é apontado como líder do de um grupo criminoso voltado para o tráfico de drogas. Na operação, foram cumpridos oito mandados de prisão e 12 mandados de busca e apreensão. Além das oito prisões, um casal foi preso em flagrante.

Durante a ação, populares observaram, quando, nos primeiros minutos do dia, viaturas da Força Tática estacionaram em frente à residência do investigado, bem como em outros pontos designados pelos mandados judiciais. Jeffim foi preso na Rua 32, bairro Planalto. As informações e as fotos são do Ministério Público. 

A droga em tabletes nas fotos foram apreendidas no bairro Interlagos, na residência de um casal, e a apreensão também repercute no município.

Leia também - 20 mandados: Operação do MP é destaque em Linhares

Participaram da operação 34 policiais militares com apoio de 11 viaturas. Foram apreendidos 28 quilos de maconha, duas armas e uma moto usada pelos traficantes. Os presos e o material apreendido foram levados para a Promotoria de Justiça de Linhares. Posteriormente, os presos foram encaminhados para a Delegacia Regional de Linhares.

De acordo com as investigações, Jeffim, mantinha contato com um fornecedor de drogas de outro município e os entorpecentes que chegavam a Linhares eram distribuídos por ele entre os traficantes locais.

O promotor de Justiça responsável pela Operação Monticello, Bruno de Freitas Lima, exaltou o trabalho conjunto do MPES e Polícia Militar. “Esse grupo está no radar da polícia e do MPES há algum tempo, mas formalmente começamos a investigá-lo no meio do ano. Conseguimos montar o quebra-cabeça dessa organização criminosa e então deflagramos a operação, que foi bastante exitosa”, avaliou.

O promotor de Justiça e o comandante da PM em Linhares, tenente-coronel Lozer, pediram para a população aproveitar os canais de denúncia para informar o que acontece nos bairros. “A gente conclama a população para denunciar qualquer movimentação diferente, além de pessoas e carros estranhos próximos de suas residências. A população tem o dever de nos informar pelo Disque-Denúncia 181, por exemplo”, disse o tenente-coronel.

Nome da operação

O nome da operação faz alusão ao líder da organização criminosa, Jefferson. Monticello é o nome de um palácio dos Estados Unidos, localizado na cidade de Charlottesville, no Estado da Virgínia, e que foi propriedade do terceiro presidente norte-americano, Thomas Jefferson.

6 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias