Domingo, 18 de Abril de 2021
27 99808-4347
Cultura Elias wagner

Cantor linharense estará na telinha e em rede nacional no domingo

Você vai se emocionar com a música que ele e Amado cantarão

16/03/2016 16h51
Por: Redação
Cantor linharense estará na telinha e em rede nacional no domingo

Uma música gravada em 2002 e que na letra traz uma mensagem de igualdade entre um cadeirante e uma pessoa que se locomove sem cadeira de rodas entrará para a história da exemplar vida do cantor Elias Wagner.
É que o cantor Amado Batista - conhecido em todo o País – que se tornou amigo e gravou uma música de Elias Wagner, o convidou para uma série de apresentações e a primeira acontecerá neste domingo (20), no Programa do Geraldo, a partir das 11h00, na Rede Record. Na música que é “Sou Igualzinho a Você” (confira letra no vídeo no final do texto), Elias diz: “isso não me faz um grande perdedor nem tão pouco estou fora de forma, eu sou um cidadão como outro qualquer. Te respeito como manda as normas, se Deus é por nós quem será contra nós? E você vai ter que entender, o preconceito fez você me ver como talvez, mas eu sou igualzinho a você”.
Cantor seguirá sozinho para SP
Amigo de Amado Batista desde 2006, Elias Wagner, cuja casa e carro são adaptados para que ele tenha autonomia na rotina da vida, tem agenda na cidade de Itanhém, perto de Teixeira de Freitas (BA) no sábado (19), de onde seguirá de carro, sozinho, até o aeroporto de Vitória. “A produção do programa mandará alguém para me esperar. O avião está marcado para decolar às oito horas da manhã”, diz o cantor. "É o Amado Batista que custeia a viagem e ele pediu para eu levar alguém, mas eu que optei por ir sozinho, eu quero mostrar que sou capaz de viver normalmente", completa Elias.
Como o cantor foi parar na cadeira de rodas
São 190 músicas gravadas, a maioria das letras de autoria própria. São 12 CDs e três DVDs gravados e o cantor segue em sua superação de fazer as coisas dependendo o mínimo possível de quem não usa cadeira de rodas. Elias Wagner, sempre com um brilho no olhar, conta que em sua vida de cadeirante considera apenas uma tarefa meio complicada: amarrar o cadarço do sapato ou tênis.
Sem nenhum pudor, o cantor e compositor diz que tem 47 anos e que perdeu a locomoção das pernas aos dois anos de idade. Ele ficou deficiente físico por não ter tomado a vacina contra pólio. Elias só estudou até a 4ª Série e era levado para a escola em um carrinho de madeira. Ganhou o primeiro violão aos 17 anos de desde então nunca mais parou de cantar. Uma de suas composições de nome “Eu Não Tomei a Gotinha”, fala um pouco como foi a própria história e alerta os pais para essa responsabilidade.
Nessa trajetória até aqui, Elias começa a realizar um grande sonho: ter o trabalho reconhecido no Brasil. Então não perca o Programa do Geraldo neste domingo (20) e use #EliasWagnerLinhares nas redes sociais.
Abaixo vídeo da música que Elias Wagner cantará com Amado Batista na primeira apresentação nos programas de auditório:

Continua depois da publicidade
20 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias