17°C 29°C
Linhares, ES

Defesa não comparece e júri do caso Jaciara da Silva é adiado na Serra

Jaciara foi assassinada pelo companheiro, na frente da filha de 11 anos.

07/06/2024 às 16h48
Por: Redação
Compartilhe:
Defesa não comparece e júri do caso Jaciara da Silva é adiado na Serra

O julgamento do réu Zezito Pereira da Silva Filho, acusado de matar a ex-companheira na frente da filha de 11 anos, foi adiado. O júri estava marcado para esta sexta-feira (7), e, de acordo com o Ministério Público do Estado do Espírito Santo, a nova data é o dia 23 de agosto desse ano de 2024.

Os trabalhos estavam previstos para começar às 13 horas, no Fórum Criminal de Serra, em Serra Sede,e, ainda de acordo com o MP ES, foi adiado porque a defesa do réu não compareceu ao julgamento, alegando a impossibilidade de participar por motivos de saúde.

Continua depois da publicidade

Zezito Pereira da Silva Filho será julgado pelo crime de feminicídio qualificado contra a então companheira dele, Jaciara da Silva Moura.

Devido à brutalidade e repercussão do crime, que ocorreu na frente da filha da vítima, de 11 anos, foi instituída a Lei Estadual 11.402, de 20 de setembro de 2021, nomeada Lei “Jaciara da Silva – atenção e proteção”, proposta pela deputada estadual Iriny Lopes. A norma estabelece o atendimento psicológico para crianças, adolescentes e jovens cujas mães foram vítimas de feminicídio no Estado do Espírito Santo.

Continua depois da publicidade

Jaciara da Silva Moura foi morta a facadas pelo marido, Zezito Pereira da Silva Filho, no dia 15 de março de 2021, em Vila Nova de Colares, na Serra. Na ocasião, a filha do casal, que testemunhou o crime, acionou socorro e a vítima foi levada ao hospital estadual Jayme Santos Neves, no município, onde ela mesma trabalhava como técnica de enfermagem, mas não resistiu e veio a óbito devido à gravidade dos ferimentos.

Jaciara e Zezito conviveram em união estável por 12 anos e estavam separados há 4 meses, porém residindo no mesmo imóvel. O réu, que não aceitava o término da relação, proferiu diversos golpes de facas conta a vítima e fugiu do local.

Diante dos fatos, o MPES sustentará a acusação no Tribunal do Júri, requerendo a condenação do réu, assim como a manutenção de sua prisão, e indenização à família da vítima pelos danos sofridos com a infração.

Continua depois da publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Linhares, ES
21°
Parcialmente nublado

Mín. 17° Máx. 29°

21° Sensação
1.25km/h Vento
78% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h11 Nascer do sol
05h09 Pôr do sol
Sáb 28° 18°
Dom 29° 19°
Seg 30° 18°
Ter 27° 20°
Qua 24° 20°
Atualizado às 08h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,36 +0,04%
Euro
R$ 5,76 +0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,75%
Bitcoin
R$ 379,880,17 +0,19%
Ibovespa
119,567,53 pts -0.31%
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias