Domingo, 28 de Novembro de 2021
27 99808-4347
Justiça Indenização

Mulher cai em via pública e Município terá que pagar por danos morais e materiais

Ela passeava com a família quando caiu em um buraco, e teve que ficar 5 dias afastada do trabalho.

25/11/2021 15h03
Por: Redação
Mulher cai em via pública e Município terá que pagar por danos morais e materiais

Alguma vez você caiu em um desnível na rua ou avenida? Confira abaixo o que aconteceu com uma pedestre de Vitória, e o resultado da luta dela pelos direitos que lhe cabem:

 

Continua depois da publicidade

O 1º Juizado Especial Criminal e da Fazenda Pública de Vitória condenou o Município a indenizar uma pedestre em R$ 3 mil por danos morais e R$ 83,99 por danos materiais, referente a valor gasto com estabilizador de tornozelo e medicamentos. A mulher lesionou o tornozelo e teve escoriações no joelho, após cair em desnível existente em via pública. As informações são do Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

Clique aqui e siga o Eu Vi em Linhares no Instagram

Continua depois da publicidade

A autora contou que passeava com a sua família e sofreu a queda ao atravessar a rua, razão pela qual teve que procurar atendimento médico e ficar afastada do trabalho por 05 dias. O requerido, por sua vez, negou qualquer responsabilidade pelo infortúnio.

O juiz leigo que analisou o caso, ao levar em consideração as provas apresentadas e depoimento de testemunha, que relatou que o local do acidente é próximo ao seu trabalho e que o buraco permaneceu sem reparo por cerca de 08 meses, entendeu que a autora caiu e se machucou em razão do desnível no asfalto mal conservado pela municipalidade.

Nesse sentido, diz a sentença, homologada pela magistrada do 1º Juizado Especial Criminal e da Fazenda Pública de Vitória, que julgou procedente em parte o pedido da autora: “A Administração Pública tem responsabilidade de ordem objetiva pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, nos termos do § 6º do art. 37 da CF, o que dispensaria a parte prejudicada de provar a culpa do Poder Público para que ocorra a reparação, bastando à relação de causalidade entre a ação ou omissão administrativa e o dano sofrido”.

Continua depois da publicidade
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias