Domingo, 28 de Novembro de 2021
27 99808-4347
Educação Livros

Bibliotecas públicas de 37 municípios da bacia do rio Doce mais perto da revitalização

Estruturas terão até R$ 200 mil para aquisição de livros, equipamentos, capacitação e melhoras na infraestrutura.

23/11/2021 06h59 Atualizada há 5 dias
Por: Redação
Bibliotecas públicas de 37 municípios da bacia do rio Doce mais perto da revitalização

Mais uma etapa do Projeto de Incentivo à Leitura, da Fundação Renova, foi concluída neste mês de novembro, com a entrega dos planos de revitalização de bibliotecas públicas de 37 prefeituras da bacia do rio Doce que aderiram à iniciativa. Os planos foram elaborados por servidores que atuam na biblioteca pública de cada município, ao longo do Percurso Participativo, que se iniciou em agosto.

Clique aqui e siga o Eu Vi em Linhares no Instagram

Continua depois da publicidade

O documento contém os itens escolhidos pelos servidores participantes a partir do Cardápio de Opções disponibilizado pela Fundação Renova, com as seguintes categorias: acervo (aquisição de livros); mobiliário e equipamento (mesas de leitura, estantes, computadores); capacitação (treinamento dos servidores das bibliotecas); e infraestrutura e acessibilidade (melhorias na infraestrutura, incluindo acessos para todos os públicos, pequenos reparos elétricos ou hidráulicos e instalação de equipamentos como ar-condicionado).

Cada biblioteca pública participante do Projeto de Incentivo à Leitura terá até R$ 200 mil para a aquisição dos itens disponíveis no Cardápio. A próxima etapa será o período em que a Fundação Renova irá adquirir os itens escolhidos. A previsão de entrega dos itens às bibliotecas é a partir do segundo semestre de 2022.

Continua depois da publicidade

Ao todo, 37 prefeituras da área de atuação da Fundação Renova aderiram ao projeto: são 33 localidades em Minas Gerais (Barra Longa, Aimorés, Alpercata, Belo Oriente, Bom Jesus do Galho, Bugre, Caratinga, Conselheiro Pena, Córrego Novo, Dionísio, Fernandes Tourinho, Galiléia, Governador Valadares, Iapu, Ipaba, Ipatinga, Itueta, Mariana, Marliéria, Naque, Periquito, Pingo-dágua, Raul Soares, Rio Casca, Rio Doce, Santa Cruz do Escalvado, Santana do Paraíso, São Domingos do Prata, São José do Goiabal, Sem Peixe, Sobrália, Timóteo e Tumiritinga) e quatro no Espírito Santo (Baixo Guandu, Colatina, Linhares e Marilândia).

Projeto - O Projeto de Incentivo à Leitura, do Programa de Apoio ao Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Fundação Renova tem por objetivo estruturar e implementar ações de modernização das bibliotecas públicas dos municípios atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, por meio da capacitação dos profissionais que atuam nesses espaços, da elaboração participativa de planos de revitalização e do fomento a ações de incentivo à leitura.

Por meio da revitalização das bibliotecas públicas municipais, o projeto busca contribuir com o crescimento pessoal e fortalecimento coletivo das comunidades.

Continua depois da publicidade

Percurso Participativo - O Percurso Participativo, realizado em formato on-line, foi dividido em três etapas: Alinhamento de Conceitos (gestão de bibliotecas, Política Nacional do Livro); Elaboração participativa do Plano de Revitalização das bibliotecas (com base no Cardápio de Opções); e Ações de sustentabilidade para bibliotecas.

Para a execução do projeto, a Fundação Renova contratou a empresa Sapion Nova Educação, que possui ampla experiência na condução de processos participativos, formações e projetos de impacto na área educacional.

Continua depois da publicidade

Sobre a Fundação Renova - A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016. (Por Assessoria de Comunicação).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias