Domingo, 07 de Março de 2021
27 99808-4347
Dólar comercial R$ 5,68 0.447%
Euro R$ 6,77 -0.03%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.36%
Bitcoin R$ 305.960,71 +3.592%
Bovespa 115.202,23 pontos +2.23%
Economia Capacitação

Sindimol lança programa de capacitação de mão de obra

A mão de obra qualificada para atuar nas fábricas de móveis seriados e marcenarias do polo moveleiro de Linhares é escassa.

22/02/2021 16h37
Por: Redação
Sindimol lança programa de capacitação de mão de obra

Preocupados com a escassez de mão de obra qualificada para atuar nas fábricas de móveis seriados e marcenarias do polo moveleiro de Linhares, o Sindicato das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Linhares e Região Norte do ES, Sindimol, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem da Indústria, Senai, lança o programa de qualificação de mão de obra. A previsão é capacitar 100 profissionais ainda este ano.

O presidente do sindicato, o empresário Bruno Barbieri Rangel, explica que com o crescimento do setor industrial do município as fábricas de móveis foram afetadas pela migração de profissionais para outras indústrias, o que influência diretamente na produtividade, por isso a decisão de investir na formação de mão de obra.

“O setor industrial em Linhares cresceu de forma considerável nos últimos anos, criando uma concorrência por mão de obra especializada, e as fábricas de móveis foram bastante afetadas com a migração de profissionais para outras indústrias, o que influencia diretamente em nossa produtividade, e exige de nós empenho para fomentar o interesse da sociedade em trabalhar na indústria moveleira de nossa região”, esclarece Barbieri.

Outro motivo importante para formação de profissionais, segundo o presidente, é o crescimento tecnológico do setor. “Nossas indústrias cresceram e se modernizaram, e para continuar se desenvolvendo precisamos cada vez mais de profissionais qualificados e capacitados, que possam contribuir de forma efetiva com a melhoria dos processos de produção e de qualidade dos produtos”.

 O empresário e Diretor de Comunicação do Sindimol, Gustavo Nascimento, da Panan Móveis, diz que já sofre com a falta de profissionais qualificados no mercado, por isso vê com bons olhos a iniciativa do sindicato. Para ele essa também é uma maneira de criar oportunidade para comunidade local. “Nós já sentimos os efeitos da falta de mão de obra específica, qualificada, por isso apoiamos essa iniciativa do sindicato. Essa também é uma maneira de valorizar a comunidade que estamos inseridos, gerando oportunidade e renda para as famílias locais, e ganhos de produtividade e qualidade para as empresas moveleiras”, destaca Gustavo.

Feitos sob medida

A formação dos novos profissionais se dará por meio do programa Jovem Aprendiz, reformulado para atender as demandas do setor, e por meio do curso de operadores de máquina, desenvolvido pelo Senai, com a mesma finalidade. As aulas da primeira turma de jovens aprendizes, com 20 alunos, já começaram e são voltadas para formação de marceneiros. A turma de operadores de máquina, também com 20 alunos, terá início no próximo dia 08 de março.

O curso de Jovem aprendiz será feito 100% no Senai, já o de operadores será realizado, parte no Senai, e parte nas fábricas. André Pessoti, Diretor de Tecnologia do Sindimol, fala da importância do Senai nesse processo de formação de mão de obra. “O Senai, além de todo o conhecimento técnico, é uma instituição de ensino, ou seja, também tem a expertise educacional. Isso proporciona aprendizado mais completo e rápido, já que possuem métodos para isso”, pontua Pessoti.

André disse ainda que os custos com o curso de operador de máquina serão pagos pelas empresas, assim como a seleção dos alunos, também será feita pelas empresas, por meio de triagem entre os colaboradores das indústrias, oportunizando assim capacitação para quem já está atuando no setor. (Todas as informações e foto são do Sindimol).

8 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias