Domingo, 16 de Maio de 2021
27 99808-4347
Saúde Será investigada

Enfermeira de hospital em Vitória será investigada após dizer que só tomou vacina para viajar

Ela publicou um vídeo nas redes sociais debochando da eficácia do imunizante CoronaVac, dizendo que havia tomado água.

23/01/2021 12h13
Por: Redação
Enfermeira de hospital em Vitória será investigada após dizer que só tomou vacina para viajar

Leiam o que foi divulgado neste sábado, 23 de janeiro de 2021, pelo Fola Vitória:

Uma enfermeira do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória será investigada por dizer que só tomou a vacina CoronaVac porque "precisava viajar". Nathanna Faria Ceschim publicou um vídeo nas redes sociais, após ter sido vacinada, debochando da eficácia do imunizante. Ela também postou vídeos em que aparece trabalhando no hospital sem o uso da máscara. Nathanna foi denunciada junto ao Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo. 

Continua depois da publicidade

A profissional atua com pacientes infectados por coronavírus e recebeu a vacina na última terça-feira (19). O vídeo foi publicado nesta sexta (22). "Tomei por conta que quero viajar, e não para me sentir mais segura. Uma vacina que dá 50% de segurança para mim não é uma vacina. Tomei foi água", diz Nathanna.

Ela se referia ao índice de eficácia da CoronaVac. Na verdade, o imunizante possui 50,38% de eficácia geral, para todos os casos. Além disso, a vacina tem 77,96% de eficácia contra manifestação de sintomas e 100% contra casos graves da doença, segundo o Instituto Butantan.

Continua depois da publicidade

A reportagem do Folha Vitória tentou contato com a enfermeira por meio de suas redes sociais, mas até o momento não houve retorno.

Em nota, o Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória afirma que "em hipótese alguma compactua com este tipo de pensamento e que em toda a sua história sempre defendeu e esteve ao lado da ciência, e não seria agora que mudaria sua postura, em um momento tão difícil". A instituição esclarece que acreditamos na vacina e espera que, em breve, não só os funcionários, mas toda a sociedade possa ser imunizada. "É dever e pilar da Santa Casa, há mais de 400 anos, zelar pela saúde e pela vida do próximo, seja ele quem for", reforça.

Sobre o vídeo da enfermeira, o hospital informa que também tomou conhecimento em que a funcionária aparece sem máscara no posto de trabalho, durante o expediente. Informa que a prática que é proibida e que é do conhecimento de todos os funcionários desde o início da pandemia. "O hospital abriu uma investigação para apurar a conduta da funcionária e irá tomar as medidas que forem necessárias para garantir a segurança de seus pacientes e a manutenção das normas e condutas fundamentais para o bom atendimento assistencial", finalizou.

Continua depois da publicidade

O Conselho Regional de Enfermagem também se manifestou por nota. O Coren repudia a conduta da enfermeira e informa que já determinou abertura de procedimento ético para apurar o caso. "É inaceitável que, após onze meses de enfrentamento à pandemia e em defesa da vida, um profissional de Enfermagem se posicione nas redes sociais de forma irresponsável e inconsequente, comprometendo a ciência, a saúde e a vida das pessoas". A entidade informa que a apuração, com amplo direito de defesa, será com base no Código de Ética da Enfermagem. As penalidades previstas vão de advertência à cassação do registro profissional. (Fonte e foto: Fola Vitória).

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias