Terça, 22 de Setembro de 2020
27 99808-4347
Geral Ele é destaque

Na despedida, Sargento Alailson se emociona ao lembrar socorro a idoso

E ele completa: Acima de tudo, tenho a sensação do dever cumprido.

02/07/2020 09h52 Atualizada há 3 meses
Por: Redação
Na despedida, Sargento Alailson se emociona ao lembrar socorro a idoso

O 1° Sargento Alailson Amaral de Souza se despede da ativa na Polícia Militar do Espírito Santo, e o ciclo que começou quando ele tinha 19 anos, e em 12 de julho de 1989, deixou marcas, afinal, é uma vida dedicada à profissão. Ele iniciou a vida profissional na PM sendo aprovado no concurso para formação de soldados na primeira turma do 5° Batalhão, sediado em Aracruz.

Influenciado pelo primo que já era Policial Militar e orgulho para a família, o saudoso José Nivaldo Amaral, falecido em serviço em 2013,  Alailson, ao término do curso, foi trabalhar no Destacamento da Policia Militar  (DPM) de Barra do Say, Coqueiral de Aracruz, Barra do Riacho e Vila do Riacho, sempre em radiopatrulhas no atendimento  das comunidades.

Aliás, ele acompanhar o desenvolvimento da região, mas em 2006 foi a vez de Linhares passar a contar com o brilhante trabalho de Alailson Amaral: Ele foi transferido parra o nosso município, onde atuou no serviço de radiopatrulha, administração, Patrulha Rural, Guarda de Presídio, e em 2015, passou a trabalhar no bairro mais populoso de Linhares, o Interlagos.

Sempre ao lado do saudoso desde Pedro Mendes, presidente da Associação de Moradores, Polícia Militar e Comunidade mostraram a diferença: O Destacamento foi reformado e a logística necessária foi providenciada, e assim, foi fortalecido o programa do Governo do Estado no projeto Patrulha da Comunidade.

O bairro começou a ver a diferença nos resultados positivos, e o bairro logo perdeu na estatística a condição do mais violento de Linhares. E, durante toda a sua trajetória, antes de começar a atuar no Interlagos, Alailson destacou uma ocorrência que marcou a sua vida como policial militar.

Em 2013 houve uma enchente que desabrigou muitas pessoas, deixou muitas comunidades isoladas, e a situação muito complicada em toda parte do Município. Alailson Amaral estava na Patrulha Rural da 1ª Companhia, e tinha que atender uma  ocorrência na localidade do Assentamento de Humaita,  onde uma mulher havia agredido o marido de 70 anos a  pauladas.

As agressões ao idoso eram constantes e aquela havia sido mais grave, mas a estrada estava tomada por água. A viatura acabou “presa” por não ser tracionada. Um grupo de motociclistas entrou em cena e o carro oficial foi desatolado, e a ocorrência seguiu seus trâmites normais.

Mas, com certeza, outras ações marcaram a vida de Alailson e também daqueles que foram servidos por ele, que agora vai gozar da aposentadoria. Em um breve retorno quando o procuramos, o Policial Militar disse: "Acima de tudo, tenho a sensação do dever cumprido". E em nome dos linharenses, dizemos: Muito obrigado, Sargento Alailson Amaral.

16 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias