Sexta, 25 de Setembro de 2020
27 99808-4347
Geral Alívio de mãe

Mãe aliviada: Adolescente desaparecida no Canivete já está em casa

Não tenho como agradecer, diz mãe sobre divulgação do fato.

21/05/2020 10h44 Atualizada há 4 meses
Por: Redação
Mãe aliviada: Adolescente desaparecida no Canivete já está em casa

Atualizada às 10h10 de 22/05/2020 - A adolescente já está no seio familiar. A mãe agradeceu a ajuda recebida através da divulgação do fato, e pede: "Não me julguem, não atirem pedras, vamos lutar em prol de novas leis para que possamos educar nossos filhos conforme a maioria de nós foi educada". Abaixo, a notícia sobre a ajuda que ele recebeu na divulgação:

Muito preocupada com o que pode acontecer com a filha de 14 anos, a adolescente Micaela das Graças do Nascimento Santos, desaparecida desde domingo (17), no bairro Canivete, a comerciária Cristina Maria do Nascimento desabou em lágrimas: “É um momento difícil e peço que se não for para me ajudar, que não me joguem pedras, pois, criar filho na luta como eu, e praticamente ter a lei contra os pais nessa situação, é um papel quase que impossível”.

A antecipação ao falar sobre o desaparecimento da filha, se dá porque a adolescente está grávida de quatro meses, e fugiu de casa apenas com a roupa do corpo. O namorado dela também não foi encontrado quando a genitora o procurou a fim de saber notícias da menina.

Comerciária, Cristina disse que fazia um serviço extra quando a filha saiu de casa por volta das 14h, na Avenida Espírito Santo. A leitora voltava da delegacia, onde registrou o boletim sobre o desaparecimento, quando pediu ajuda ao Site Eu Vi em Linhares nesta manhã de quinta-feira (21), pois teme tanto o que possa acontecer à filha quanto à criança que ela espera.

A adolescente estuda o 8º Ano, e a mãe dela disse que o tempo ocioso por conta da pandemia também não tá sendo fácil suprir, reclamou das leis que protegem os menores de idade, e desabafou: “No meu tempo, varria quintal, areava as panelas, sempre tinha como aprender. Hoje, menor não pode trabalhar, não pode ser disciplinado como fomos se por acaso errávamos e, com isso, a triste realidade está estampada nas manchetes policiais e nos cemitérios”.

Quem puder ajudar sobre o paradeiro da adolescente deve ligar para a polícia no 181 ou 190, e a mãe pede que avise também à ela no telefone (Foi omitido, pois a adolescente foi encontrada).

19 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias