Domingo, 29 de Novembro de 2020
27 99808-4347
Polícia Procura-se

PC procura por homem que matou mulher e a sepultou na mata, em Rio Bananal

Pouco antes do crime, ele ainda roubou o dinheiro do FGTS da vítima.

04/04/2020 08h54 Atualizada há 8 meses
Por: Redação
PC procura por homem que matou mulher e a sepultou na mata, em Rio Bananal

Se você viu esse homem da foto por aí, ligue imediatamente para o 181 e informe onde ele está. O pedido é do delegado Fabrício Lucindo Lima, e o procurado é Everaldo Nunes Brito (a foto foi enviada pela PC), de 56 anos. Tem mandado de prisão em aberto contra ele, e o crime é um dos mais bárbaros já praticados em Rio Bananal.

De acordo com a Polícia Civil, no dia 19 de março deste ano de 2020, Everaldo atraiu sua ex companheira, Edneia Loureiro, de 40 anos, para a região de Córrego Araújo, Rio Bananal, com a desculpa de retomar o relacionamento. Mas era uma armadilha.

A mulher foi executada com golpes na cabeça e o corpo foi enterrado no meio de uma mata, cerca de 300 metros da casa onde morava. “A família da vítima desconfiou do sumiço e procurou a Polícia Civil para informar o desaparecimento dela”, disse o delegado.

Imediatamente os policiais civis de Rio Bananal, Linhares e Sooretama entraram no caso, e as buscas começaram para localizar a mulher. “Logo após o crime, ele (o suspeito) desapareceu da região. No dia 24 de março, depois de muitas buscas,  os Polícias Civis e Militares encontraram o corpo enterrado na mata. A perícia da Polícia Civil foi chamada e constatou os fatos, o corpo foi desenterrado e encaminhado para o SML de Linhares”, detalha Fabrício Lucindo.

De acordo com delegado, além de matar a vítima Everaldo roubou todos os pertences dela. “As investigações revelaram que pouco antes do crime, ele já tinha roubado o dinheiro do FGTS da vítima, o caso foi concluído e a prisão foi decretada pela Justiça.  A Polícia Civil continua nas buscas para localizar o foragido, quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro dele, ligue para o 181 Disque-denúncia, com sigilo totalmente garantido”, concluiu o chefe da 16º Delegacia Regional de Linhares (DRL).

O valor roubado, referente ao FGTS da vítima, foi R$ 1 mil. E o investigado ainda fez saques no  cartão da vítima, depois dela morta. A Polícia Civil ainda não sabe o valor total. O home procurado pela justiça ainda roubou objetos pessoais da ex, entre eles, o celular.

3 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias