Quarta, 15 de Julho de 2020
27 99808-4347
Geral Leitor se revolta

Ambulante é obrigado e recolher produtos que vendia em frente ao ginásio do BNH

Só defendia o sustento dignamente, diz leitor que fotografou tudo.

09/02/2020 08h15 Atualizada há 5 meses
Por: Redação
Ambulante é obrigado e recolher produtos que vendia em frente ao ginásio do BNH

Uma cena chamou a atenção de um morador do bairro Novo Horizonte, na manhã deste sábado (8), no espaço que fica em frente ao Ginásio de Esportes Manoel Salustiano de Souza, conhecido como Ginásio do BNH.

Ele disse que acompanhou tudo e fotografou para que o assunto fosse divulgado aqui, no “O Que Você Viu?” do Site Eu Vi em Linhares. O leitor, que se emocionou, de revolta, explicou que o motivo foi ver um senhor sendo obrigado a retirar os produtos que havia arrumado para vender, e assim, garantir o sustento da família aproveitando a movimentação de pessoas que aumentam neste dia da semana.

É comum, segundo o internauta, pessoas de bem aderirem ao comércio informal no bairro, naquela região da Avenida Presidente Café Filho e Costa e Silva. “Vendem água de coco, banana, coisas simples que em nada atrapalham, pelo contrário, até nos ajudam e acabam levando o sustento para as casas deles, pois a situação não está fácil para ninguém”, comentou.

No caso do homem que aparece nas fotos, o leitor explicou que ele expôs bonequinhos de pelúcia e outros brinquedos, pendurados em um local, que em nada atrapalhava o ir e vir das pessoas. “Uma mulher no carro da fiscalização que por sinal foi estacionado em local indevido, o obrigou a retirar tudo. Dava para ver a tristeza no semblante do homem. O que não entendo é o fato de naquele mesmo momento, enquanto o homem defendia seu sustento dignamente, muitos preferiram sair por ai roubando o que é dos outros. Gostaria de saber se ele foi multado, pois pelo o que vi, ele ainda terá que pagar uma multa”, completa o leitor.

Nós enviamos o assunto para o setor de comunicação da Prefeitura, que atua em regime de plantão no fim de semana e feriados, e estamos aguardando resposta. Contudo, em divulgações sobre ações relativas ao ofício de ambulantes na cidade, a Prefeitura de Linhares esclareceu em releases enviados à imprensa, que os vendedores ambulantes devem se dirigir à Divisão de Fiscalização de Obras e Postura (DFOP) para realizar um cadastro, com o objetivo de relatar o tipo de produto a ser vendido e os locais e horários adequados para a venda. Também disse que os profissionais serão orientados quanto ao controle sanitário, em caso de produto alimentício, e encaminhados à prefeitura para o recolhimento da taxa de expedição do alvará de ambulante, que deverá estar exposto em ponto visível aos consumidores.

Na mesma ocasião, a Prefeitura informou que a Divisão de Fiscalização de Obras e Postura (DFOP) está localizada na sede da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (SEMOB), situada à Avenida Cerejeiras, nº 300 – Edifício Comercial Prima Cittá – Bloco II, bairro Movelar. O atendimento é de segunda a sexta-feira, no horário das 12 às 17 horas. Abaixo, a resposta da PML:

Atualizada às 9h11. A Prefeitura de Linhares informou que o comerciante é de outro Estado da Federação, e que ele foi orientado sobre a irregularidade da sua atividade no local, pois há uma lei que regulamenta tal atividade. Também afirmou que ele não foi multado.

14 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias