Quarta, 23 de Setembro de 2020
27 99808-4347
Polícia Pedido de justiça

Mulher tem os dois braços quebrados a pauladas no Areal de Regência

Leitores detalharam o fato e pedem justiça. Confira como tudo aconteceu:

04/02/2020 07h27 Atualizada há 8 meses
Por: Redação
Mulher tem os dois braços quebrados a pauladas no Areal de Regência

A comunidade de Areal, em Regência, litoral de Linhares, está revoltada e pede justiça para essa mulher das fotos, que por motivos óbvios não pode ter o rosto e a identidade divulgados. “Queremos que seja investigado, que quem fez isso com ela seja punido”, disse um dos moradores revoltados.

A agressão, conforme nos foi denunciado, se deu no fim de semana, e ontem (3) a mulher esperava os procedimentos para transferência à um hospital de Vitória. “Foi levada para o HGL (Hospital Geral de Linhares), com os dois braços quebrados. Terá que passar por cirurgia em Vitória. Estamos mandando tudo para o Site Eu Vi em Linhares para que isso não fique impune”, completou o leitor.

Pedimos por mais informações, e os detalhes mostram que o fato aconteceu sábado (1º), e envolveu quatro pessoas: A mulher que teve os braços quebrados e um jovem filho dela, e outra mulher e o filho, ambos adultos. “Tudo começou porque a agressora foi tirar satisfações com o filho da agredida, o acusando de furto no comércio dela. Ele não aceitou a acusação e começou a discutir com ela”, iniciou um morador sobre os relatos.

“O filho da agressora, continuou o leitor, foi ver o que estava acontecendo e aí tiveram início as agressões verbais. A mãe do jovem acusado de furto, que é a mulher agredida, já estava dormindo e acordou e foi defender o filho. Tudo isso foi na casa dela, e, insatisfeita, a vítima pediu que se retirassem. Mas a situação se agravou e o filho da outra mulher começou a desferir pauladas no jovem, e ao defender esse jovem, a mãe que tomou a frente do filho que já apanhava muito, levou as últimas pauladas e a agressão terminou quando ela teve os dois braços quebrados”, detalhou o leitor.

E ele continuou: “As fotos estão aí, tudo está aí, essa mulher é uma trabalhadora que agora está com os dois braços quebrados; estamos todos revoltados aqui no Areal, e pedimos que alguma providência seja tomada”, concluiu.

O leitor disse que alguém chamou a polícia, mas que a guarnição não encontrou os agressores. Nós encaminhamos tudo para o setor competente, e aguardamos o desfecho. Ainda que não tenhamos citado nomes, as partes têm espaço aberto caso queiram se manifestar: 27 99808-4347.

20 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias