Quinta, 05 de Agosto de 2021
27 99808-4347
Saúde Mãe se desespera

Menina grita de dor no HGL. Mãe divulga vídeo e se desespera ao pedir ajuda à nossa Redação

Pediram para eu apagar (vídeo) ou me processariam, disse ela.

17/11/2019 07h02 Atualizada há 2 anos
Por: Redação
Menina grita de dor no HGL. Mãe divulga vídeo e se desespera ao pedir ajuda à nossa Redação

Dezenas de leitores enviaram um vídeo que mostra gritos desesperados de uma menina, no leito do Hospital Geral de Linhares (HGL).  As imagens foram feitas ontem (16), e no áudio, a pessoa que filmou fala que a criança estava há cinco dias naquelas condições, cita “HGL, Linhares, Espírito Santo”.

A mulher que aparece no vídeo com celular nas mãos ao lado da criança que se contorce de dor, é Rosângela da Cruz Hilário, de 37 anos, mãe da menina, que se chama Thafeny da Cruz Hilário, e tem 11 anos. A mãe chorava muito quando conversou com a nossa Redação no início da manhã desse domingo (17), um dia após o vídeo circular na internet. “Eu estava desesperada, mandando mensagens, pedindo ajuda, estava com medo do pior acontecer, por isso manuseava meu celular no vídeo. No meu desespero, o que podia fazer era pedir que alguém mostrasse a situação da minha filha”, explicou. Em meio a lágrimas, a mulher contou um pouco do que vive desde a tarde de terça-feira (12), quando chegou ao HGL com a menina. Vejamos:

Continua depois da publicidade

Moradora da Rua Artur Bernardes, na localidade do bairro Shell conhecida como Pó do Shell, a mulher relatou: “Esta é a quinta vez que venho com ela para cá, mas dessa vez está sendo mais grave. Falam que é adenite mesentérica (inflamação dos nódulos linfáticos que estão ligados ao intestino). Aí, em todas as vezes, colocam ela no soro, ficamos aqui 6 a 7 dias e mandam ir para casa, mas ela passa mal de novo. Dessa vez está difícil, dá febre alta, que não baixa. Fizeram exame de sangue e deu alteração, fala que deu infecção mas não falam qual é.  Peço que um médico especialista me ajude, me de solução, pelo amor de Deus. Não tenho como pagar um lugar particular que atenda minha filha, que dê sequência ao tratamento necessário”, disse a mulher enquanto chorava muito. E ela contou o que aconteceu depois que o vídeo foi publicado na internet:

Rosângela da Cruz Hilário disse que ontem (16) após o vídeo, saiu com a filha no colo  pelos corredores do hospital, desesperada, durante mais uma crise de dor em que a menina gritava, em seguida, (não citaremos quem) profissionais do hospital foram até ela, e pediram para apagar o vídeo e não divulgar mais nada nas redes sociais, pois a filha dela estava recebendo atendimento adequado. Ainda segundo a mulher, se não apagasse e parasse de postar fotos e vídeos nas redes, foi avisada de que seria processada. “Eu chorei muito, e até pedi em alguns grupos para apagarem. Um médico me falou que a minha filha colocou na cabeça que sente dores, e que isso é da mente dela, que ela estava inventando. Aí perguntei a ele se a febre era invenção. O pior é que a febre não passa. Pelo amor de Deus, alguém me ajude. Não quero voltar para casa com a minha filha como das outras vezes, mas não posso pagar um tratamento, um atendimento particular para ela”, concluiu Rosângela.

Continua depois da publicidade

Atualização às 08h07 - A mulher disse, assim que postamos a notícia, que a pressão dela subiu, e que já que disseram que a menina sente dores por ter "colocado isso na cabeça", iria pedir que dessem alta. E que se a situação ficasse sem controle, e ninguém a ajudasse em um atendimento particular, não teria outra alternativa a não ser retornar ao hospital. Nós entramos em contato com a Prefeitura de Linhares, através do plantão de atendimento à imprensa, e estamos aguardando retorno. A PML respondeu. Confira abaixo:

“A Direção do Hospital Geral de Linhares informa que no momento da crise, a paciente foi prontamente assistida pela equipe de Enfermagem, que acionou o pediatra de plantão para o atendimento e prescrição de medicação contra dor. A paciente já estava sendo submetida a exames de imagem e laboratoriais, apresentando quadro de adenite mesentérica (inflamação dos gânglios linfáticos). No momento, a paciente permanece na clínica pediátrica, sendo medicada com antibiótico e analgésico. Quanto ao vídeo, foi publicado por paciente sem a autorização da mãe, que reconhece que a filha estava devidamente assistida pelos profissionais do Hospital Geral de Linhares”.

10 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias