Óleo em Linhares

Chegada do óleo no ES: Linhares entra em alerta máximo

Comitê de Crise intensifica monitoramento do litoral de Linhares

09/11/2019 08h11Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
14.127

Linhares entrou em alerta máximo após o anúncio da chegada da mancha de óleo na cidade vizinha de São Mateus, onde foram encontrados os primeiros fragmentos do óleo que contaminou as praias do litoral nordestino. De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Fabrício Borghi Folli, o acompanhamento às praias linharenses será intensificado. As informações são da Secretaria de Comunicação, passadas na manhã desse sábado (9) para a imprensa.

O secretário disse que com a confirmação, aumenta o monitoramento nas praias, e repetiu que o município entra em alerta total. Ainda segundo o titular da Pasta, o controle está sendo feito de forma diária. "Neste sábado (9) faremos um novo monitoramento”, relata. A orientação é que se a população acione o 153 caso identifique qualquer mancha de óleo.

Segundo Borghi, 110 servidores já estão preparados para fazer o recolhimento dos resíduos que chegarem às praias. Eles passaram por treinamento pelos profissionais do Corpo de Bombeiros.

Colaboração
A Prefeitura de Linhares, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, pede à população que colabore, caso encontre vestígio de óleo nas praias do município. O cidadão pode acionar o Comitê de Crise através do telefone 153. Lembrando que é imprescindível que não haja contato direto com o material.

E quem quiser se voluntariar nos trabalhos de contenção e limpeza das praias poderá aderir às ações planejadas pelo Comitê por meio do endereço de e-mail: [email protected] Todos os inscritos passarão por treinamento com profissionais de órgãos ambientais e de segurança que integram o Comitê.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias