Lula

Soltura do ex-presidente Lula: O que você achou? PSDB divulga nota

Luiz Inácio Lula da Silva foi beneficiado por decisão do STF

09/11/2019 06h47Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
7.485

Notícia em todos os jornais do Brasil, e manchete no mundo inteiro, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta-feira (7), por 6 votos a 5, derrubou a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância, e desse modo, alterou um entendimento que vinha sendo adotado desde 2016. Com isso, tudo volta a ser como antes: Ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (aquele que não cabe mais recurso) e definiu que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência. Resultado? Muitos que estavam presos, incluindo diversos políticos, vão passar o fim de semana em casa.

E entre eles está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias no caso do tríplex no Guarujá, no âmbito da Operação Lava Jato. Ele cumpria pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias, e após 1 ano e 7 meses na prisão, foi beneficiado por decisão do STF que reconhece direito de réus condenados responderem em liberdade até julgamento do último recurso.

O ex-presidente estava preso em Curitiba, em uma cela da Superintendência da Polícia Federal (PF), de onde saiu no fim da tarde de ontem (8), e não economizou críticas aos responsáveis por sua prisão. Contudo, o ex-presidente responde a mais  responde a mais seis processos e é o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum. Sobre a soltura de Lula, o PSDB divulgou uma nota, que chegou a nossa Redação através do e-mail [email protected] e você confere a íntegra abaixo:

"Nos últimos meses os chamados partidos de esquerda ficaram na "cômoda" posição de não participar do esforço nacional de recuperação das dificuldades criadas ao longo de seus governos para ficarem na confortável posição do grito "Lula Livre". Os apoiadores de Lula, "inelegível pela lei da ficha suja", se recusaram a dialogar, votaram contra as reformas que adequaram o Estado aos novos tempos e sequer propuseram saídas para a crise em que jogaram o Brasil. 

Lula, Dilma Rousseff - sucessora escolhida por ele - e o PT são os responsáveis diretos pela maior recessão de nossa história, pelo déficit fiscal explosivo, pela alta taxa do desemprego, e pela subsequente estagnação da economia. Propiciaram também a volta do crescimento da pobreza registrado a partir de 2015, segundo pesquisa do IBGE divulgada esta semana, após uma longa série de avanços que remontava aos anos 90. 
Decisão judicial se respeita. A soltura do ex-presidente Lula, entretanto, pode alimentar ainda mais um clima de intolerância na sociedade brasileira, no qual polos extremos preferem se hostilizar ao invés de dialogar. 

Com Lula solto, nova palavra de ordem não basta mais. Será preciso apresentação de soluções para a crise que eles próprios criaram. Retórica vazia não gera emprego nem reduz miséria ou desigualdade. Cabe a todos os atores políticos serem responsáveis e serenos neste momento de nervos à flor da pele. 

Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB ". O espaço está aberto para outros partidos, caso estes queiram se manifestar: [email protected] (foto: Reprodução/Record TV.

17comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias