Óleo nas praias ES

Chegada do óleo no ES: Membros do Comitê de Crise participam de treinamento em Linhares

É iminente a chegada da mancha de óleo no litoral Norte do Espírito Santo.

01/11/2019 09h51Atualizado há 3 semanas
Por: Redação
17.050

É iminente a chegada da mancha de óleo (petróleo cru, que afeta a vida de animais marinhos e causa impactos nas cidades litorâneas) no litoral Norte do Espírito Santo. Com isso,  membros do comitê de crise para monitorar os avanços, criado pela Prefeitura de Linhares, participaram, juntamente com membros de demais municípios capixabas localizados na faixa litorânea do Estado, de um curso sobre contenção e limpeza de óleo nas praias.

O encontro foi realizado na tarde de quinta-feira (31), no auditório do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Linhares (IPASLI). O grupo é composto pelas Secretarias Municipais de Meio Ambiente; Obras e Serviços Urbanos; de Cultura, Turismo e Esporte e Lazer; Segurança Pública e Defesa Social, Saúde, Comunicação, Governo, Procuradoria Geral, além da participação efetiva da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Durante a capacitação, os integrantes do Comitê foram norteados quanto às principais orientações operacionais que foram desenvolvidas pelo Comando do Incidente, dentre elas a remoção manual em praias, remoção manual em costões rochosos, recuperação manual de óleo em manguezais, recuperação manual assistida por máquina, recuperação mecânica e gestão de resíduos; e também quanto ao parecer da Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, que trata sobre os riscos à saúde na exposição ao material.

Na reunião foi discutida ainda a análise conjunta das Cartas de Sensibilidade Ambiental a Derramamentos de Óleo (Cartas SAO), que são constituídas por ferramentas e informações para o planejamento de contingência e implementação de ações em resposta a incidentes de poluição por óleo.

Também foram apresentadas orientações padronizadas para o atendimento à fauna, e para o levantamento de recursos disponíveis junto à Administração Municipal (pessoal para limpeza de praias e áreas públicas; disponibilidade de EPIs, equipamentos de limpeza e maquinários).

O treinamento foi promovido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

Mobilização
Desde a formação do Comitê de Crise foram planejadas ações junto às regiões litorâneas de Linhares. Na última sexta-feira (25) foram realizadas as primeiras reuniões, que contou com a participação de representantes das comunidades, das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Segurança Pública e Defesa Social, além da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

 

Além dessas ações iniciais, também foi criada uma Central de Informações para que a população dos balneários acione, caso perceba a chegada das manchas de óleo. O telefone da Central é o 3372 2067.

Também foi criado um canal para adesão de voluntários que tenham interesse em atuar nas ações que estão sendo planejadas pelo Comitê. Os candidatos devem entrar em contato pelo e-mail: [email protected] Todos os inscritos passarão por treinamento com profissionais de órgãos ambientais e de segurança que integram o Comitê.

 

As equipes que atuam nos Programas de Saúde da Família dos balneários de Pontal do Ipiranga, Vila de Regência e Vila de Povoação também estão sendo mobilizadas para que atuem no atendimento a possíveis pacientes em contato com as manchas de óleo. Os profissionais de saúde atuarão em suas respectivas Unidades de Saúde.

O petróleo cru, afeta a vida de animais marinhos e causa impactos nas cidades litorâneas. A origem do material poluente está sob investigação.(Foto: Agência Brasil).

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias