Porto de Regência continua impróprio para banho. Confira o que disse uma bióloga

Confira o que disse uma bióloga

Turismo Praias/Lagoas

Turismo Praias/LagoasBlog Turismo Praias/Lagoas

05/07/2019 20h10
Por: Redação
2.784

O monitoramento de balneabilidade realizado semanalmente nas praias e lagoas de Linhares pelas equipes da secretaria municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Naturais, apontou mais uma vez que o porto de Regência continua impróprio para banho. Mesmo assim, o balneário continua com dois pontos aptos para banho.

De acordo com a Prefeitura, os pontos são o do Projeto Tamar e a praia acessada pela rua principal. Conforme a pesquisa, o município ainda conta com dez pontos próprios para banho. A classificação é válida até a próxima sexta-feira (12).

A Bióloga e Coordenadora do programa de balneabilidade Paula Durão Gama Garcia, disse que existem alguns fatores que influenciam nas condições de balneabilidade, como aumento das chuvas, falta de infraestrutura sanitária e a existência de córregos que afluem ao mar.

O próprio Rio Doce, por exemplo, passa por 228 municípios até desaguar em Linhares, e, segundo ela, possivelmente podem existir lançamentos clandestinos de esgoto no rio, bem como o lençol freático pode estar contaminado por bactérias, caso exista fossas negras próximas da localidade. Todas essas situações podem influenciar para que a balneabilidade se torne imprópria.

Locais liberados para banho no município

Os locais liberados para banho estão localizados nas lagoas Nova (Cabana Serafim), das Palminhas (Cabana Fantim) e Juparanã (Praia das três Pontas). No balneário do Pontal do Ipiranga há quatros pontos próprios: Primeira, Segunda e Terceira Avenidas, além do Riozinho. Em Povoação, um ponto está apto: o da rua principal. Já na praia de Regência, são os dois pontos citados no início da informação. 

A balneabilidade é a indicação da qualidade das águas destinadas à recreação de contato direto e prolongado, como natação, mergulho e lazer.

Indicação

A balneabilidade das praias e lagoas de Linhares é realizada semanalmente, por meio da coleta de amostras de água em 11 pontos da cidade. Depois passa por uma análise laboratorial para avaliação do indicador de coliformes termotolerantes.

 A mudança das classificações se deve a fatores como estiagem prolongada, ocorrência de chuvas e condições de maré.

Dependendo dos resultados das amostras, o ponto de coleta pode mudar de próprio para impróprio de uma semana para outra. Essas placas são atualizadas conforme recomenda a resolução 274/00 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
VEJA TAMBÉM
Ele1 - Criar site de notícias