Sábado, 05 de Dezembro de 2020
27 99808-4347
Saúde Clinicas

Vigilância Sanitária interdita clínicas odontológicas ilegais em Linhares

Nem profissional dentista habilitado havia em um dos estabelecimentos

14/06/2018 20h59
Por: Redação
Vigilância Sanitária interdita clínicas odontológicas ilegais em Linhares

A Vigilância Sanitária Municipal, em conjunto com o Conselho Regional de Odontologia do Espírito Santo – CRO-ES, interditou nesta quinta-feira (14) uma clínica odontológica ilegal no Centro de Linhares. A ação aconteceu em parceria ainda da Polícia Militar. O estabelecimento estava em condições higiênico-sanitárias insatisfatórias, não possuía licença sanitária para o funcionamento, registro no CRO-ES e nem mesmo profissional dentista habilitado.

Além disso, foram flagradas documentações de procedimentos de diversas especialidades, como ortodontia, endodontia, cirurgia, prótese. A Vigilância Sanitária destaca que é importante que as pessoas fiquem em alerta na hora da escolha de profissional habilitado para realizar os serviços e observem se o local possui alvará sanitário para o funcionamento, para não colocar em risco a sua própria saúde. A VS defende que a população pode e deve denunciar.

O "dentista-prático" que atuava no local não foi localizado na clínica, mas a polícia realizou buscas e conseguiu localizá-lo ei encaminhá-lo à delegacia para prestar esclarecimentos. Ele responderá criminalmente por exercício ilegal da profissão. O estabelecimento foi interditado, autuado pelos órgãos fiscalizadores e poderá pagar multa. O local permanecerá interditado até que apresente o profissional habilitado para realizar as atividades, regularize a situação junto à Vigilância Sanitária e CRO-ES e realize os procedimentos de higiene necessários para o funcionamento.

Mais interdições

Na terça-feira (12), a Vigilância Sanitária Municipal e o setor de fiscalização do CRO-ES já haviam interditado uma outra clínica odontológica ilegal, em Bebedouro. Assim como no caso desta quinta (14), o estabelecimento não possui licença sanitária para o funcionamento, registro no CRO-ES e profissional dentista habilitado para realizar os serviços.

O "dentista-prático" proprietário não se encontrava no local e uma funcionária da clínica foi encaminhada a delegacia  para prestar esclarecimentos. A funcionária declarou que era auxiliar de saúde bucal, mas também não possui registro no Conselho.

Na ação foram apreendidos blocos de atestados médicos, receituário e instrumentais. O estabelecimento foi interditado, autuado pelos órgãos fiscalizadores e poderá pagar multa. O local também fica interditado até que apresente o profissional habilitado para realizar as atividades e regularize a situação junto à Vigilância Sanitária e CRO-ES.

A população também pode contribuir com a fiscalização, denunciando por meio do telefone da Vigilância 3371 - 4028. Todas as demandas serão encaminhadas aos técnicos da Vigilância Sanitária, que comparecerão aos estabelecimentos denunciados, para avaliarem as condições e, caso necessário, aplicarem as penalidades previstas em lei.

Fonte: Site PML

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias