Sexta, 24 de Setembro de 2021
27 99808-4347
Colunistas Importantíssimo

Calma, nódulo mamário nem sempre é câncer, afirma Dra Jocieli à colunista Ketully Fernandes

É a saúde da mulher em pauta. Leia que interessante.

03/06/2021 08h07
Por: Redação
Calma, nódulo mamário nem sempre é câncer, afirma Dra Jocieli à colunista Ketully Fernandes

Nos últimos anos as mulheres estão cada vez mais atentas a saúde, isso porque, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o que mais acomete as mulheres no país (excluídos os tumores de pele não melanoma).

Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres. Com o número de casos elevados, é natural que quando aparece um nódulo em nossa mama logo vem a angústia. Mas temos que manter a calma, pois nem sempre significa que estamos com câncer. É o que  explica a médica mastologista Dra. Jociele Locatelli à colunista Ketully Fernandes.

Continua depois da publicidade

Com muita clareza ela fala o que são os nódulos e como tratá-los: “Nódulos mamários costumam causar muita angustia, ansiedade e medo na maioria das pacientes, já que estes geralmente são correlacionados ao temido câncer de mama. É papel do mastologista, portanto, esclarecer as dúvidas e explicar sobre a benignidade de algumas delas”.

E ela continua: “As pacientes que apresentam nódulos mamários devem ser submetidas a uma avaliação clínica, que inclui a idade em que surgiu este nódulo, antecedentes pessoais e familiares detalhados; a ocorrência de quaisquer problemas relacionados com a mama anteriormente, história de radiação ou malignidade prévia, além dos sintomas associados às mamas.”

Continua depois da publicidade

“Deve-se ainda saber sobre a localização do nódulo, há quanto tempo foi notado, se teve alteração no tamanho, se ele surge dependente da menstruação, se existe dor associada ou descarga papilar, e a ocorrência de nódulos adicionais”, disse ela. “Ao exame físico deve ser avaliado tamanho, mobilidade e consistência do nódulo, além da observação de descarga papilar e avaliação dos linfonodos axilares, para-externais, supra e infraclaviculares”, explanou.

E tem mais: “Juntamente com a avaliação clínica correlacionamos os exames de imagem para definir se estes nódulos podem ser apenas acompanhados (geralmente a cada 6 meses durante os 2 primeiros anos) ou se deve ser realizado biópsia.”

Mas, quando devo procurar um médico mastologista? “Homens e mulheres no geral ao notar qualquer alteração na mama, independentemente da sua idade ou de casos de câncer na família. Mulheres partir dos 40 anos para realizar exames de rastreamento; Homens e mulheres com alto risco para desenvolver câncer de mama para realizar o rastreamento adequado”, respondeu ela.

Continua depois da publicidade

A Doutora Jociele Cerqueira Locatelli atende no Instituto Castro Alves , Centro Médico de Sooretama e no Ambulatório do Hospital Rio Doce. Siga no Instagram clicando aqui.

5 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias