Quinta, 13 de Agosto de 2020
27 99808-4347
Polícia No Canivete

PMs são xingados durante ocorrência de denúncia de som alto no Canivete

Grupo conhecido como Marujos é citado. Uma gestante acabou conduzida à delegacia.

10/07/2020 08h06
Por: Redação
PMs são xingados durante ocorrência de denúncia de som alto no Canivete

Uma ocorrência de reclamação de som alto em um automóvel acabou em confusão no bairro Canivete na noite desta quinta-feira (9). O relatório diz que policiais militares foram ofendidos, e uma mulher de 24 anos, grávida de oito meses, acabou conduzida até a delegacia.

O fato aconteceu na Avenida Joseph Albino Vitorazzi, após reclamações de que um veículo estava com o som muito alto, e tudo está relatado em boletim, onde a Polícia Militar cita que ao invés de desligar o som, o dono do carro teria diminuído o volume, sendo alertado que se insistisse haveria notificação tanto pelo som quanto pelo fato de o automóvel estar estacionado em cima da calçada.

O relatório também cita que um integrante de um grupo chamado “Marujos” seria dono do carro, e que a guarnição retornava ao patrulhamento quando a gestante que seria irmã do dono do veículo teria proferido xingamentos ofensivos e de palavras de baixo calão, e que teria respondido “vocês são surdos?” ao ser questionada se as palavras era mesmo direcionadas aos policiais.

Foi dada voz de prisão à jovem e ao tentar deixar o local e correr para o interior de uma residência, diz o relatório que ela foi impedida e que seus parentes teriam ido em direção aos policiais de maneira afrontosa.

Foi necessário uso de spray de pimenta para afastar as pessoas e um indivíduo que fugiu de bicicleta também teria ofendido os militares com palavra de baixo calão. Em seguida veio o apoio  do Grupo de Abordagem da 3ª Companhia e da Força Tática, devido a aglomeração de pessoas.

A gestante foi conduzida à delegacia no banco de trás da viatura e sem o uso de algema, diz o relatório, que acrescenta que esta não seria a primeira vez que ela xinga policiais e que considera a gravidez como impedimento para a prisão.

Apesar de não termos citado modelo e placa do veículo, e nem nome da conduzida, o espaço está aberto caso a defesa queira se manifestar: 27 99808-4347.

16 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias