Geral

Notas interessantes: O café se destaca nesta segunda-feira

Postada em: 1372

Sabia que no Brasil foram consumidas mais de 800 xícaras de café, por pessoa, em 2018? Esse número, que posiciona o país como segundo maior consumidor do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, tem projeções ainda mais otimistas: de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), até 2021 o País deve estar no topo dos maiores consumidores de café, posição que já ocupa quando o assunto é produção e exportação.

O café foi descoberto oficialmente na África. Mais especificamente na Etiópia, por volta do ano 525. No Brasil, o café chegou através do Sargento Francisco de Melo Palheta, em 1727. O mesmo trouxe por embarcações os grãos oriundos da Guiana Francesa para serem plantados em Belém do Pará. Há conhecimento de que existam mais de 25 tipos de café. Dentre esses, os mais populares são os mais fortes (com mais cafeína), como o café Robusta, e os mais suaves e doces (com menor teor de cafeína), como o café Arabica. No Brasil, é possível encontrar produções com a maioria dos tipos de café existentes no planeta.

Efeitos e consequências da cafeína no organismo

Cientistas assumem que a bebida pode ajudar a mente e o coração, aumentando a atividade sanguínea e cerebral, assim como reduzindo as chances de desenvolver Mal de Alzheimer.

Por outro lado, seu consumo exagerado pode causar problemas a saúde, como lesões no aparelho digestivo, taquicardia, insônia, escurecimento dos dentes e diminuição na absorção de cálcio.

No século XVI, a Igreja Católica chegou a considerar o café como uma bebida demoníaca, devido sua origem oriental. Alguns anos depois, com o café já mais conhecido e disseminado, o papa Clemente VIII santificou a bebida e tentou transformá-la em uma bebida cristã, mas sua ideia não se desenvolveu. O vinho continua sendo a bebida das cerimônias católicas.

O café chegou a ser proibido em Meca por mais de 50 anos, também considerado uma bebida “má” e “do diabo”

Durante a presidência de Getúlio Vargas, no Brasil, mais de 80 milhões de sacas de café foram queimadas. Atitude tomada a a fim de deter a crise de 1929.

Os especialistas em café são chamados de “baristas”.

Existe um tipo de leitura e adivinhação do futuro que se baseia em ler borras de xícaras e copos de café. Ela se chama “cafemancia”.