Polícia

Mãe denuncia professora alegando que filha foi chamada de cachorra em escola de Linhares

Postada em: 23710

A mãe de uma aluna do 8º Ano de uma escola municipal de Linhares que atende estudantes dos bairros Araçá e Aviso procurou a nossa Redação e mostrou áudios e um Boletim Unificado, o de número 39100444, registrado por ela contra uma professora do referido estabelecimento.

Ela explicou que esteve na delegacia na quarta-feira (10), um dia após o ocorrido, e também explicou que antes se certificou de tudo através de um grupo de aplicativo ao qual criou somente para este fim. "Minha filha foi chamada de cachorra e foi ameaçada de ser transferida para outra escola, o Poli 2, que foi chamado de inferno pela professora que fez isso. Ela alegou que estava sendo chamada de pastora", contou a mãe.

Nos áudios que recebemos da mãe da estudante, que tem 13 anos de idade, outras alunas falam que a professora teria proferido as palavras e feito a ameaça de transferência. "Eu, ela (a filha da leitora) e mais três estávamos na quadra jogando bola e a professora chegou perguntando qual era a nossa sala e disse que queria saber quem estava falando dela, e disse que o nome dela não é osso pra tá na boa de cachorra", disse uma aluna.

Em outro áudio uma estudante afirma que seus pais estão cientes e que iriam à escola saber o que aconteceu de fato para devidas providências.

Nós procuramos as partes, mas não conseguimos contato da professora citada no BU. Contudo, nas nossas apurações, descobrimos que ela também teria registrado ocorrência policial; Também fomos informados que a professora é muito querida e participativa na escola.

Já a Prefeitura de Linhares disse que a Secretaria Municipal de Educação de Linhares tem conhecimento do assunto e acompanha o caso.

Espaço aberto para a professora caso ela queira se manifestar.