Polícia

Linharenses lamentam: Município registra 3 homicídios em 4 dias

Postada em: 23309

Se perguntar o motivo de tantos homicídios em tão curto espaço de tempo em Linhares, Norte do Espírito Santo, a resposta é unânime: Envolvimento com algum tipo de crime, sobretudo, o tráfico de drogas.

Pelo menos é o que mostram comentários sobre as notícias, as próprias ocorrências policiais sobre as mortes, e outras que as antecedem. Mas o linharense lamenta. "A gente chama para ir à igreja, e resistem. Mas se os parças, como defienm por aí, chamarem para outra tarefa qualquer, eles vão". É como se expressou uma mulher parente de uma das três últimas vítimas desse tipo de morte em Linhares. Ela trabalha em um "Ministério" evangélico.

A mulher, que prefere ter o nome omitido, explicou que "antes era mais fácil" quando chamava os jovens para, segundo ela, "abandonarem a vida errada". E justifica: "Não havia tanta mídia mostrando ostentação de pessoas que não estudam e acham que se apresentar em um palco cantando letras profanas é um trabalho como outro qualquer. Me desculpem se não gostarem de ler isto, mas foi depois desse tipo de música proliferar no Brasil que começaram surgir tantas mortes assim", disse ela.

Bares abertos sem hora para fechar

Vizinha de um bar que fica aberto 24 aos finais de semana, no bairro Nova Esperança, e parente de pelo menos três jovens assassinados no bairro tempos atrás, o leitor E.S.A., que também não quer ter o nome divulgado, disse: "Eu acho que deveria ter uma exigência para que os bares onde todos sabem que são pontos para pessoas usarem e para outras comercializarem drogas. Funcionam a noite toda, com som alto, e letras que nos deixam até constrangidos dentro de casa. E se reclamarmos, corremos risco, pois somos ameaçados", contou.

Os três últimos crimes

Em quatro dias, três pessoas, duas delas jovens, foram assassinadas em Linhares, todas a tiros. Em duas das ocorrências, outras duas pessoas foram baleadas. Dois desses crimes aconteceram no bairro Interlagos, onde fica o templo que a mulher mencionada acima congrega.

No dia 05 de abril, alguém chamou Tayrone Gomes de Jesus, de 19 anos, pelo nome, após pular o muro da casa dele, na Avenida Padre Manoel da Nóbrega, bairro Interlagos. O invasor, assim que ouviu resposta do rapaz, invadiu a casa e o matou com diversos disparos de arma de fogo (clique aqui e confira). Tayrone havia sido liberado da delegacia horas antes, após ser flagrado com 18 buchas de maconha (clique aqui e confira essa ocorrência).

No dia 07 de abril, logo no início da manhã, Romildo José dos Santos, de 47 anos, foi assassinado a tiros, e Jefferson Carlos Silva Viana, de 25 anos, foi baleado, ocorrência atendida no bairro Nova Esperança (Clique aqui e confira esse crime). Segundo consta no Boletim Unificado 39066685, o bar onde a vítima estava havia funcionado a noite toda.

E na tarde seguinte, mais um jovem morto a tiros, e em praça pública, de novo, no bairro Interlagos. A vítima, Patrick Rocha Pinto Magnado tinha 20 anos. Uma pessoa disse à nossa Redação que ele havia saído de casa com R$ 30,00 para pagar uma dívida.

Denúncias

Mas você pode ajudar a polícia, tanto na elucidação dos crimes quanto sobre quem atua no tráfico de drogas e outros delitos. Não precisa se identificar. Basta ligar para o 181 e contar detalhadamente tudo que sabe.

Informações também têm chegado à nossa Redação, e todas são encaminhadas ao setor competente.