Geral

Ciclista atropelada pede ajuda. O que será de mim até poder trabalhar?

Postada em: 17069

Desde o dia 12 do corrente mês, Adelina Guimarães sofre para superar as consequências de um atropelamento. "É ruim demais", disse ela.

Adelina disse que o acidente foi perto do Parque de Exposição, e que ela é solteira e mora sozinha. "Agora que minha filha tá aqui tamanho conta de mim. Pago aluguel, água, energia, e no momento preciso de fraldas tamanho G, preciso de alimentos, preciso de ajuda urgente", pediu a leitora.

Nós tentamos outros contatos a fim de buscarmos mais detalhes sobre o acidente, como, por exemplo, que veículo atropelou a internauta e se o responsável não arcou com a responsabilidade, mas ela não respondeu.

Ela disse que o braço dói muito e que tem dificuldade para digitar. Quem puder ajudar a leitora, deve levar as doações na casa dela, que fica na Avenida Presidente Costa Silva, 120, BNH, próximo à Faceli e o outro ponto de referência é um ponto de ônibus.

O que doar

A ciclista precisa de fraldas G, de alimentos em geral e materiais de limpeza e higiene pessoal.