Economia

Anúncio de fábrica de café solúvel em Linhares cria alvoroço na cidade

Postada em: 9455

A Café Cacique, de Londrina (PR), anunciou que irá estabelecer em Linhares uma fábrica completa de café instantâneo. O investimento de US$ 60 milhões, (aproximadamente R$ 230 milhões), que será realizado inicialmente, certamente irá alavancar o desenvolvimento do Espírito Santo e de toda a região norte do Estado.

O anúncio, que um dos destaques da semana no setor Economia, criou verdadeiro alvoroço na cidade, pois a companhia, que exporta 34% do café conilon do País, espera com a vinda para o Estado ampliar de forma substancial suas exportações, e a expectativa é de geração de 800 empregos, entre diretos e indiretos.

De acordo com o governador Paulo Hartung, só na planta de solúvel da Cacique serão mais de 300 empregos durante a construção e, quando a empresa rodar, serão mais de 200 empregos diretos. Ele disse que trata-se de uma construção em quatro fases e, somente na primeira, serão consumidas anualmente quase 500 mil sacas de café conilon em que o Espírito Santo é o segundo maior produtor do planeta.

O prefeito de Linhares, Guerino Zanon, destacou que a solidez fiscal do município e os investimentos feitos pela Prefeitura e pelo Governo do Estado em infraestrutura favorecem, cada vez mais, a atração de novas empresas para o Espírito Santo.  "Todo esse esforço de atração de investimentos para Linhares é sempre com o objetivo de gerar mais empregos e  oportunidades para os linharenses e para todos da região norte do Espírito Santo", disse.

Diretor Industrial da Cacique, Júlio César Grassano, disse que o Espírito Santo foi escolhido pelo grande volume de café conilon produzido. "Exportamos, em média, 1,2 milhão de sacas de conilon. Esse potencial do Estado, aliado ao ambiente seguro criado aqui, certamente nos atraiu", revelou.