Terça, 11 de Maio de 2021
27 99808-4347
Polícia 12 anos

"Minha Gostosa": Menina de 12 anos diz ter sido abusada por padrasto em Linhares

Ele foi preso quando estava na Rodoviária, no Centro, diz BU.

19/08/2018 07h22
Por: Redação

Um caso de estupro de vulnerável foi atendido pela Polícia Militar no final da manhã deste sábado (18). O suposto autor foi preso na Rodoviária, no Centro, e a vítima é uma menina de 12 anos, enteada do detido, de que tem 46.

A Polícia Militar, que registrou a ocorrência às 11h35, relata no Boletim Unificado sobre o  caso que a mãe da vítima manteve um relacionamento de sete anos com o acusado, e que atualmente o casal está separado. A mulher disse que passou a desconfiar do ex devido o ato de o mesmo oferecer presentes para a filha dela.

Continua depois da publicidade

Ainda segundo a mulher, o ex-padrasto ligava com frequência para a menina, e na sexta-feira (17)  o suspeito mandou mensagem no celular da mãe da vítima, mas endereçada a menor, pois segundo a mulher, o suspeito sabia que ela não estava em casa e que quando sai deixa o celular com a filha.

Minha gostosa

Continua depois da publicidade

E a mensagem enviada para a menina pelo ex-padrasto o coloca em maus lençóis: De acordo com o Boletim Unificado, o texto diz: “minha gostosa, quero ficar com você de verdade, para engravidar”. O BU menciona a existência de "várias mensagens" e que após essas mensagens a mãe chamou a menina de 12 anos e teve uma conversa com ela.

A garota, ainda de acordo com o BU, confirmou que beijou o ex-padrasto, e que ele beijou os seus seio e tirou a sua calcinha. A mãe então perguntou se o suspeito havia tentado algo mais, e a menor respondeu que sim, porém, disse que não sabia explicar.

Em uma das "várias mensagens", cita a PM no BU, o suspeito perguntou a menor se ela queria fugir com ele para bem longe, e combinou de levar a menor a menina e seus irmãos menores neste sábado para a casa dele, em Povoação. Contudo, a PM foi com a mulher até a agencia da Águia Branca, onde encontraram o suspeito e conduziram à 16ª Delegacia Regional de Linhares (DRL) para a sequência do caso.

Continua depois da publicidade

6 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias