Polícia

Júri Popular: Familiares e amigos de Arielle amanhecem no Fórum de Linhares

Postada em: 24306

“Eu espero justiça, apenas justiça, somente e unicamente justiça para a minha filha que não está viva para se defender. E eu acredito na justiça, pois falava-se que esse crime nem resultaria em júri popular, e hoje estamos aqui, unidos,  para representar a minha filha querida”.

As palavras são da técnica em enfermagem Neuci Martins, 50 anos, mãe de Arielle Martins Pardinho, morta com um tiro na boca aos 21 anos, no apartamento do então namorado, Marcos Rogério Amorim dos Santos Júnior Neuci. O crime aconteceu no início da noite de 03 de setembro de 2012 e colocou o município em destaque na mídia nas páginas policiais. O julgamento de Marcos foi marcado para começar às 9h00 desta quarta-feira (6).

Assim como outros parentes de Arielle, Neuci praticamente amanheceu no Fórum Desembargador Mendes Wanderley. O julgamento é um dos mais esperados por estudantes de direito, pois envolve um crime de repercussão, com uma amplitude de detalhes e expectativa para o resultado da decisão dos jurados.

O crime

Arielle foi morta por volta das 19h30, no apartamento do namorado, no Edifício Porto do Rio, localizado na Avenida João Felipe Calmon, Centro. Ela estava nua, envolta a muito sangue, e o namorado responde pelo crime em liberdade.

Leia também - Morte de Arielle Martins: Agendado julgamento de Marcos no Fórum de Linhares

Parentes passaram a estudar Direito para entender o crime

Quando o Site Eu Vi em Linhares manchetou que o julgamento que levaria Marcos Junior ao banco dos réus, a mãe de Arielle Martins Pardinho disse que três parentes da vítima optaram por se matricular em uma faculdade de Linhares, mais precisamente no curso de Direito.

Amigos e familiares de Arielle foram para o Fórum vestidos com camisetas que estampam a foto da vítima.