Geral

Quase 1,5 milhão de passagens gratuitas no período de um ano em Linhares

Postada em: 3488

O sistema de monitoramento da Viação Joana Darc em Linhares já registou no período de novembro de 2016 a outubro de 2017, 1.480.163 passagens gratuitas no Transporte Público Municipal de Passageiros. O número é baseado nos passageiros que passam pela catraca, com a utilização do cartão gratuidade e do benefício da integração de linhas.

Foram contabilizadas, de novembro de 2016 a outubro de 2017, 915.338 passagens gratuidades de idosos, 156.983 de pessoas com deficiência física, 10.914 passagens para acompanhantes de deficientes físicos, 28.573 passagens para os alunos e acompanhantes da escola mantida pela Sociedade Pestalozzi de Linhares, e 10.044 passagens (passe livres) de funcionários da prefeitura.

O número de gratuidades no período ficaria ainda maior se fossem contabilizados os passageiros que não passam pela catraca e assim não entram na contagem do sistema, como as Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, carteiros, idosos e deficientes com locomoção reduzida, e crianças menores de cinco anos. “Inclusive, há que se ressaltar que frequentemente os pais ou responsáveis pela criança com mais de cinco anos, sem direito à gratuidade, insistem em negar o pagamento da tarifa, passando o menor sobre a catraca ou fazendo com que mergulhe sob a roleta, gerando evasão de receitas e infringindo a lei”, ressaltou diretor administrativo da empresa, Antonio Luiz Comério.

Também no mesmo período, 358.311 passagens gratuitas foram geradas pelo benéfico da Integração Temporal de Linhas, onde o passageiro que pega dois ônibus para chegar ao seu destino, só paga uma passagem, no primeiro ônibus. Outro benefício, o do Cartão Escolar, foi utilizado 953.182 vezes. O estudante paga apenas metade do valor da tarifa e este dado não entra na contagem das gratuidades acima citadas.

O diretor administrativo da empresa explica ainda que o número de gratuidades é expressivo e que, ao mesmo tempo, a cada ano também ocorre a queda de passageiros. “Comparando o período de janeiro a outubro de 2016 e 2017 foi registrada uma queda de 8,62% no número de passageiros pagantes, ou seja, mais 780 mil passageiros pagantes a menos.As leis beneficiam várias categorias com a isenção de tarifa, mas não indicam quem vai arcar com este custo. Dessa forma, uma parte é suportada pela empresa e outra parte do valor das gratuidades acabe recaindo sobre o valor da tarifa”, frisou Comério.