Industrial/Linhares Esporte Clube

Parque Aquático do Linhares: Justiça determina registro da Nova Diretoria

Postando em: 4365

O Cartório do 1º Ofício de Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Linhares registrou na tarde desta sexta-feira (1º), a nova Diretoria do Industrial / Linhares Esporte Clube. Foi por determinação da justiça.
O presidente Marcelo Caliman, comemora a vitória obtida pelos mais de 1.500 sócios que há mais de 10 anos assistem o abandono da área localizada às margens da Lagoa Juparanã, no bairro Canivete. “Agora é oficial, somos diretores do Industrial/Linhares Esporte Clube de fato e de direito. Temos diversas providencias a serem tomadas, e todas estavam esperando por esse momento”, disse Marcelo.
Pedido para listar algumas dessas providências, o presidente disse que, já no primeiro mês de 2014 será iniciado o recadastramento dos sócio; solicitação oficial da prestação de contas da antiga Diretoria, além de iniciar a ação judicial referente à recuperação do patrimônio do Clube, estimado em mais de R$ 10 milhões.
Reunião
No próximo dia 28 de novembro, de acordo com Marcelo Caliman, haverá a primeira reunião após a vitória na justiça. O local é o mesmo que sediou as anteriores: o teatro Municipal Nice Avanza, na Praça 22 de Agosto. “É de suma importância que os associados compareçam para que, juntos, possamos somar uma força ainda maior rumo ao objetivo final que é ter o clube de volta ao nome dos associados e não de um grupo de empresários”, conclui o novo presidente.
A outra parte
O Site Eu Vi em Linhares conversou com o advogado Arísio Tessarolo, que defende a Juparanã Empreendimentos. Ele disse que a empresa respeita qualquer decisão judicial e completou que a intenção é resolver a questão “da melhor maneira possível”.
Perguntado se existe a possibilidade de uma negociação, o advogado deu a entender que é essa a intenção. “Vamos colocar tudo nos seus devidos lugares”. Arísio, contudo, enviou a seguinte nota para a nossa Redação: "A Juparanã Empreendimentos, empresa que administra o Parque Aquático, atualmente desativado, respeita toda e qualquer decisão judicial. Reforça, ainda, que se compromete com o bem estar da sociedade de Linhares, sobretudo, com os sócios do clube e, por isso, se coloca a disposição para tratar de questões relativas ao mesmo".